Posts

ANS torna obrigatória cobertura de teste de Covid-19 em planos de saúde

Agência tomou decisão em resposta a uma ação judicial a respeito do tema. Cobertura vale para segmentação ambulatorial, hospitalar e de referência

Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) tornou obrigatória a cobertura de testes sorológicos para detectar o novo coronavírus em planos de saúde, de acordo com resolução publicada nesta segunda-feira (29) no Diário Oficial da União. A ANS afirma que a medida atende a uma determinação judicial.

Segundo o gerente -geral de Regulação Assistencial, Teófilo Rodrigues, os exames sorológicos passam a ser de cobertura obrigatória nas segmentações ambulatorial, hospitalar (com ou sem obstetrícia) e referência, nos casos em que o paciente apresente ou tenha apresentado os seguintes quadros clínicos: Síndrome Gripal – quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória; e Síndrome Respiratória Aguda Grave – desconforto respiratório/dificuldade para respirar ou pressão persistente no tórax ou saturação de oxigênio menor do que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto.
Queixas 

Os clientes de planos de saúde registraram 4.701 queixas relacionadas à pandemia do novo coronavírus na ANS, entre o ínicio de março e o dia 15 de junho. O dado faz parte da segunda edição do Boletim Covid-19, divulgado nesta segunda-feira pela agência reguladora.

Entre as queixas, 36% dizem respeito a exames e tratamento da doença e 43% reclamavam de outras assistências afetadas pela pandemia. Outros 21% foram sobre temas não assistenciais, como contratos ou regulamentos.

As reclamações sobre dificuldades no tratamento ou exames de Covid-19 seguem em trajetória de aumento desde abril. Na primeira quinzena de junho, foram 452 queixas, contra 352 na segunda quinzena de maio e 317 nos primeiros 15 dias de maio.

Fonte: R7

70 testes rápidos de Covid-19 serão aplicados em Boa Vista do Buricá

Entre os dias 03 e 10 de junho, a Secretaria Municipal de Saúde de Boa Vista do Buricá estará realizando mais uma ação de prevenção ao Covid-19.

Para identificar e monitorar possíveis casos no Município, serão escolhidos de forma aleatória para aplicação de um teste rápido, 70 munícipes que atuam nos mais variados segmentos (supermercados, lojas, prestadores de serviços, representantes comerciais, motoristas) incluindo pessoas do interior e munícipes que estarão circulando pela cidade aos finais de semana.

Este trabalho será realizado por servidores da Secretaria Municipal de Saúde, que estarão devidamente identificados e paramentados com equipamentos de proteção individual. Ao serem procurados, os munícipes terão garantido o sigilo e o direito de não realizar o teste.

Em caso de resultados positivos, o paciente será encaminhado para avaliação médica para posterior coleta do material e exame laboratorial.

O resultado dos exames também servirão de parâmetro para que a Administração Municipal possa determinar novas medidas, principalmente no que diz respeito a uma possível flexibilização das atividades que ainda permanecem suspensas, como os esportes e sociedades do interior e cidade.

“O Município de Boa Vista do Buricá dispõe atualmente de 180 testes rápidos, sendo que inicialmente o protocolo previa que os testes pudessem ser realizados apenas nos profissionais da saúde e em pessoas que apresentassem os sintomas. Agora de acordo com as novas orientações, estes testes também podem ser aplicados na população em geral”, explicou a Secretária de Saúde Tarcila Veit.

A Administração Municipal e a Secretaria de Saúde reforçam a importância da participação da comunidade, pois esta ação será fundamental para que sejam traçadas as próximas estratégias de prevenção.

 

*Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá

Covid-19: problemas com testes podem ser notificados à Anvisa

A regra tem o objetivo de manter o monitoramento contínuo dos produtos

Os eventuais problemas identificados durante o uso de testes para o novo coronavírus (covid-19) devem ser notificados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o órgão, embora já seja de conhecimento dos profissionais de saúde, a regra está sendo reforçada durante a pandemia provocada pela doença.

“A prática é essencial, pois depois de recebidas e organizadas, as informações formam um banco de dados que serve de subsídio para o planejamento e a execução de ações de inspeção, fiscalização e coleta de amostras para análises”.

Segundo a Anvisa, a medida tem o objetivo de manter o monitoramento contínuo dos produtos, visando a garantia da sua qualidade, segurança e eficácia. Nesse sentido, a Agência dispõe de ferramentas para que os relatos sejam feitos de forma correta, de acordo com o tipo de regularização do produto e também com o tipo de notificação.

Orientações

A Agência conta com uma área exclusiva no portal com orientações e canais para o registro de notificações de queixas técnicas de produtos para a saúde. As informações devem ser inseridas no Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária (Notivisa). Para preencher corretamente, basta seguir as instruções do Manual do Usuário para notificação de queixa técnica de kit para diagnóstico in vitro.

Registro

Mais de 120 pedidos de registro de testagens relacionadas à Covid-19, incluindo testes rápidos, foram avaliados pela Anvisa desde o dia 18 de março. A relação de produtos regularizados para detecção da covid-19 é atualizada diariamente e pode ser consultada no portal da Anvisa.

*Com informações da Anvisa