Posts

PC realizou operação de combate à pedofilia em Miraguaí, Redentora e Boa Vista do Buricá

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão

Na tarde de terça-feira, 27 de agosto, a Polícia Civil, com apoio da Brigada Militar cumpriu 06 mandados de busca e apreensão, no combate ao crime de pedofilia. Os mandados foram cumpridos nos municípios de Miraguaí, Redentora e Boa Vista do Buricá.

Foram apreendidos 4 celulares, 4 pendrives e 1 notebook.  Os investigados residem em Redentora e Boa Vista do Buricá e podem ter realizado a troca de imagens pornográficas de menor de idade pelo Whatsapp.

Todo o material apreendido será periciado para comprovar a prática da atividade criminosa. Ninguém foi preso .

Participaram da Operação, coordenada pelo Delegado Roberto Fagundes Audino, policiais civis de Tenente Portela, Campo Novo, Coronel Bicaco, Braga, Miraguaí, Barra do Guarita, Três de Maio, Boa Vista do Buricá e 22ªDPRI.

Fonte/Fotos: Polícia Civil

Rádio Metrópole

Operação combate o tráfico em seis cidades do Rio Grande do Sul

Mais de 40 ordens judiciais devem ser cumpridas nesta sexta-feira

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira uma operação contra o tráfico de drogas em cidades do Noroeste do Rio Grande do Sul.

A ofensiva, chamada de Faroeste Caboclo, deverá cumprir 17 mandados de prisão e 28 mandados de busca e apreensão em Carazinho, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Panambi, Passo Fundo e Santa Bárbara do Sul. Dez pessoas já foram presas.

A operação conta com o apoio da Brigada Militar, Exército, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe).

Polícia faz operação no RS contra grupo suspeito de vender carteiras de habilitação falsas pela internet

Ação contou com 25 policiais, que recolheram documentos e um gabinete de computador

Foto: Reprodução/RBS TV

A Polícia Civil realizou nesta quarta-feira (31) uma operação contra um grupo suspeito de vender de carteiras de habilitação falsas pela internet. Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Porto Alegre; Canoas e Gravataí, na Região Metropolitana, e Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul.

A ação contou com 25 policiais, que recolheram documentos e um gabinete de computador, e foi desencadeada pela Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI), que integra o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

“Houve o rastreio dessas pessoas que estavam vendendo essas CNHs, e conseguimos identificar algumas residências onde bateu aquele [endereço] IP, então hoje cumprimos sete mandados de busca com objetivo de buscar esses documentos e computadores”, disse o delegado André Anicet, responsável pelo caso.

A investigação apontou que a emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é impossível sem que o motorista tenha realizado os testes teóricos e práticos necessários para a obtenção do documento, o que prova que os documentos são falsos.

Além dos responsáveis pela venda, eventuais compradores também podem responder por falsificação de documento público, estelionato e uso de documento falso. Porém, a polícia desconfia que muitos sequer recebiam o documento pelo qual pagaram.

“A suspeita é que eles simplesmente pegam o dinheiro, ou da entrada desse esquema criminoso, e posteriormente somem e não entregam documento nenhum”, afirma Anicet.

Fonte: G1

7° BPM realiza Operação de Combate ao Tráfico de Pessoas

 

Fotos: BM

Policiais Militares desenvolveram nesta terça-feira, (30/07), ações da Operação de Combate ao Tráfico de Pessoas nos municípios fronteiriços com a República da Argentina.

Foram realizadas abordagens em diversos locais, às margens do Rio Uruguai, portos clandestinos, além de transportes coletivos e veículos automotores.

Rádio Metrópole

Receita Estadual faz operação para recuperar R$ 480 milhões devidos de ICMS

 

A Receita Estadual inicia nesta quarta-feira (10) uma operação para notificar empresas devedoras contumazes que, conforme cruzamentos de dados, possuem indícios de não recolhimento doloso do ICMS. A Operação batizada de “Concorrência Leal V” ocorrerá de forma simultânea em Porto Alegre, região metropolitana e outras cidades do interior. Tratam-se de empresas que estão em plena atividade, com faturamento regular, e que declaram o imposto devido, mas não efetuam o pagamento ao erário de forma contumaz, por longos períodos.

O primeiro levantamento, que envolve apenas empresas com dívidas superiores a R$ 1 milhão, aponta a existência de 284 contribuintes com passivos tributários exigíveis no montante de R$ 1,1 bilhão e faturamento que ultrapassa R$ 3,2 bilhões nos últimos 12 meses. A primeira etapa da operação do fisco gaúcho, deflagrada hoje, abrange 147 contribuintes dos setores de vestuário, calçados, joias, brinquedos, óticas, móveis, embalagens, chocolates, restaurantes e supermercados, dos quais 76 são indústrias, 58 são varejistas e 13 são atacadistas. No total, possuem dívidas não regularizadas de ICMS no valor de R$ 480 milhões, atuando nas cidades de Arvoreziha, Bagé, Bento Gonçalves, Bom Retiro do Sul, Camaquã, Canoas, Caxias do Sul, Colinas, Doutor Ricardo, Flores da Cunha, Gramado, Igrejinha, Porto Alegre, Tapejara, Três Coroas e Viamão.

Os indícios apontam para a existência de grupos econômicos, empresas de fachada, composição societária por meio de interpostas pessoas, desvio ou ocultação patrimonial e financeira, com o intuito de não pagar o imposto devido e fugir de eventuais penhoras de bens ou bloqueios em contas bancárias. Foram identificados também diversos casos de recebimentos de valores de vendas por meio de outras pessoas jurídicas criadas com este fim específico. “Muitas empresas emitem as notas por meio de um CNPJ, mas recebem os valores dos cartões ou boletos por meio de outras pessoas jurídicas”, afirma Edson Franchi, Chefe da Divisão de Fiscalização e Cobrança.

A ação mobiliza uma equipe de 30 auditores-fiscais, seis técnicos tributários e conta com o apoio da Brigada Militar. As empresas alvo da ação da Receita Estadual nesta quarta se somam a outras 1.100 já enquadradas como devedoras contumazes, que acumulam R$ 1,97 bilhão não recolhidos. Alguns casos são de dívidas de mais de dez anos.

Os devedores contumazes causam grandes danos à coletividade e à concorrência, apropriando-se do ICMS que foi cobrado do consumidor final e que deveria ser repassado ao Estado. Com isso, utilizam o dinheiro para autofinanciamento, expansão das atividades, concorrência desleal e acréscimo patrimonial, acabando por desregular o mercado, prejudicando os demais contribuintes que recolhem corretamente o imposto.

Consequências

Os devedores contumazes alvo da operação estão sendo notificados para regularização dos débitos, sob pena de inclusão em Regime Especial de Fiscalização (REF), ficando obrigados a recolher o imposto no momento de saída do produto de seu estabelecimento, além de estarem sujeitos à fiscalização ininterrupta e outras medidas. Os contribuintes pré-contumazes, no mesmo sentido, estão sendo alertados de que a continuidade da prática irá resultar no enquadramento como contumazes e, por consequência, inclusão em REF.

Além disso, havendo comprovação de dolo no não recolhimento do ICMS, a Receita Estadual juntará os elementos de prova e enviará Representação Fiscal para Fins Penais ao Ministério Público, bem como encaminhará os relatórios para a Procuradoria-Geral do Estado para adoção das medidas judiciais cabíveis na esfera cível. As empresas optantes pelo Simples Nacional podem ainda ser excluídas do Regime. As consequências podem ser ainda mais graves, visto que recente decisão do Superior Tribunal de Justiça (RE 1.598.005/SC) definiu que o não recolhimento doloso do ICMS em operações próprias, devidamente declaradas ao Fisco, configura crime contra a administração tributária.

Além disso, por meio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Rio Grande do Sul (CIRA/RS), criado em agosto de 2018, a Receita Estadual (RE), o Ministério Público (MP) e Procuradoria-Geral do Estado (PGE) vêm atuando de maneira integrada para garantir mais efetividade na recuperação dos recursos devidos ao Estado, com a responsabilização dos devedores. Alguns exemplos foram operações nos setores de frigoríficos e de têxteis, que resultaram em denúncia crime contra 10 pessoas físicas e em ações cíveis contra 13 empresas. Diversos outros casos já foram identificados e estão sob investigação do Ministério Público.

A lista dos contribuintes que já foram enquadrados em REF, bem como os devedores inscritos em Dívida Ativa, podem ser consultados nos seguintes endereços:

https://www.sefaz.rs.gov.br/sat/REF-CON.aspx

https://www.sefaz.rs.gov.br/Site/MontaMenu.aspx?MenuAlias=m_insc_div

Regularização

A emissão da Guia de Arrecadação (GA) para pagamento ou pedidos de parcelamento de dívidas, inclusive simulações, pode ser realizada diretamente na internet (e-CAC), no site da Receita Estadual (https://receita.fazenda.rs.gov.br/inicial).

Para os débitos inscritos como Dívida Ativa até 25/03/2015 os contribuintes podem utilizar o programa COMPENSA-RS, que permite o encontro de contas entre as dívidas das empresas e os precatórios devidos pelo Estado, conforme Lei 15.038/17, Decreto nº 53.974/18, IN RE nº 016/18 e Resolução PGE nº 133/18.

Para maiores informações sobre o Programa Compensa-RS acesse o link https://receita.fazenda.rs.gov.br/conteudo/8471

 

Fonte: Receita Estadual RS

Rádio Metrópole

Operação da Receita Federal, Polícia Federal com apoio da BM apreendem aproximadamente 22,5 quilos de cocaína e crack em Três Passos

Apreensão aconteceu na manhã desta sexta

Foto: 7°BPM Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, dia 28 de junho, o condutor de um veículo Ford/Fiesta foi abordado nas proximidades do município de Três Passos transportando aproximadamente 22,5 quilos de drogas.

Foi utilizado na operação o efetivo do canil do 4°BPAF de Santa Rosa, bem como integrantes da Força Tática e da Agência de Inteligência do 7°BPM.

O condutor preso, o veículo e a droga estão sendo levados à Polícia Federal de Santo Ângelo.

Rádio Metrópole

Operação cumpre mais de 200 mandados de prisão contra suspeitos de homicídio e feminicídio no RS

Operação Cronos II é uma força-tarefa coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil e acontece em 21 estados e do Distrito Federal.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma operação da Polícia Civil cumpriu, na manhã desta terça-feira (28), mais de 200 mandados de prisão contra suspeitos de crimes de homicídio e feminicídio no Rio Grande do Sul. No balanço preliminar divulgado pela polícia, foram presas 40 pessoas e apreendidos quatro menores. Entre os presos, 16 foram por feminicídio.

De acordo com o subchefe da Polícia Civil, delegado Fábio Motta Lopes, as ações da polícia no estado se concentram em Porto Alegre, Região Metropolitana e cidades do interior onde há delegacia especializada de homicídios.

A Operação Cronos II é uma força-tarefa coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil e acontece em 21 estados e no Distrito Federal.

O monitoramento da operação é realizado direto do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília.

Fonte: G1 RS

Polícia Civil desencadeia operação contra o tráfico de drogas na região

Ação policial foi realizada na manhã desta quinta

Foto: PC/Divulgação

A Polícia Civil desencadeou na manhã desta quinta-feira, 23 de maio, a Operação “Mistura”, no combate ao tráfico de drogas na região noroeste do RS.

Ao todo, estão sendo cumpridas 31 ordens judiciais, dentre as quais buscas e prisões. Quatro cidades são alvo desta operação, duas na região Celeiro: Campo Novo e São Martinho, além de Frederico Westphalen e Palmeira das Missões.

Nesta quinta, a polícia faz um duro ataque ao tráfico de drogas, sendo que no total cerca de 60 ordens judiciais estão sendo cumpridas. A ação conta também com o apoio da Susepe. Até o momento, 21 pessoas foram presas, além de drogas apreendidas.

 

Fonte: Polícia Civil

Rádio Metrópole

Crissiumal e região – Operação policial prende quatro pessoas e apreende 731g de drogas

Em Crissiumal ninguém foi preso. Foto: Emerson Gomes

 

As ações da Operação Caixa de Pandora III na manhã desta quinta-feira (16-05), em Crissiumal e região ocorreram para coibir o tráfico de drogas.

Foram  cumpridos 16 MBA, em oito municípios (Crissiumal, Humaitá, São Martinho, Sede Nova, Boa Vista do Buricá, Três de Maio, Ijuí e Três Passos) . Em Crissiumal ninguém foi preso.

Participam da ação 50 Policiais Civis e Militares. Foram presos 04 indivíduos em flagrante por tráfico de drogas e posse de armas de fogo e munição. A operação é coordenada pelo delegado William Garcez e conta com o apoio das regionais de Ijuí e Santa Rosa.

Durante o cumprimento dos mandados foi apreendido 731g de cocaína, que, convertido no valor de comércio, significa R$73.100. Ainda foram apreendidas duas armas de fogo, munição, balanças de precisão e maconha.

 

Foi apreendido 731g de cocaína, que, convertido no valor de comércio, significa R$73.100 Foto: Polícia Civil/Divulgação

 

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Participam da ação 50 Policiais Civis e Militares Foto: Emerson Gomes

Fonte: Rádio Metrópole/PC

Brigada Militar de Tenente Portela e Miraguai realizam Operação Avante

Operação ocorreu na terça (23)

Foto: BM

Semanalmente o 7° BPM realiza Operação Avante nos municípios da sua área de ação, nos locais com maior circulação de veículos e pedestres.

Na terça-feira (23/04) a operação resultou em 43 automóveis e 20 motocicletas abordados e revistados, sendo recuperada uma motocicleta que havia sido roubada dia 18 desse mês em Miraguaí, localidade de Irapuã e preso o condutor.

Ainda foi apreendido um adolescente infrator por estar circulando com uma motocicleta, dirigindo de maneira perigosa para os pedestres.

Denúncias Anônimas:
Fixo: (55) 3522 1660 / 1611 / 190