Posts

Estudante de 15 anos morre por atropelamento em Esquina Tunas, Horizontina

Foto: WhatsApp / arquivo pessoal

Um atropelamento com morte foi registrado pela Brigada Militar por volta do meio dia desta segunda-feira (25/02) em Esquina Tunas, na ERS 305.

A jovem estudante Gabriela Bohnen, 15 anos, desceu do coletivo que faz a linha do transporte escolar na localidade e quando atravessava a pista foi colhida por uma camioneta 4×4 Rural, com placas de Tucunduva.

O socorro foi acionado mas a menina não apresentava mais sinais vitais quando o resgate do Corpo de Bombeiros 193 chegou. Familiares da garota que a esperavam na outra margem da pista acabaram assistindo a tragédia. Chovia no momento do acidente.

A jovem estudava havia duas semanas no 1º ano do Ensino Médio no Centro Tecnológico Frederico Jorge Logemann. No ano passado estudou na Escola Municipal Nelly Dahne Logemann. Ela havia concluído na semana que passou as fotos de seu book de 15 anos.

A Brigada Militar orientou o trânsito até a chegada da Polícia Rodoviária Estadual e o IGP. O carro de resgate do SAMU Salvar 192 também foi acionado. O clima no local era de profunda consternação e até mesmo pessoas mais acostumadas com essas situações como socorristas e policiais estavam muito abatidos pois a família e vizinhos da jovem estavam mesmo abaixo de chuva nas margens da rodovia.

Fonte: Jornal Folha Cidade

Estudante desenvolve projeto para ajudar quem tem intolerância à lactose

leite

Cápsulas desenvolvidas por Maria Vitória tornam leite bom para consumo dos intolerantes à lactoseArquivo/ABr

Pensando em facilitar a vida de milhares de pessoas que têm intolerância à lactose, substância presente no leite e derivados, a estudante Maria Vitória Valoto, de 16 anos, desenvolveu cápsulas reutilizáveis que tornam o produto bom para aqueles para os quais o consumo é contraindicado. Com o projeto, Maria Vitória  tornou-se, aos 16 anos, uma das 16 finalistas da Google Science Fair 2016, que teve inscritos de todo o mundo

Aluna do ensino médio na cidade paranaense de Londrina. ela será a primeira estudante brasileira a participar da cerimônia entrega de prêmios aos vencedores da competição, que busca ideias para tornar o mundo melhor por meio da ciência e engenharia.

A cápsula desenvolvida por Maria Vitória tem a enzima lactase, responsável pela “quebra” da lactose. As cápsulas devem ser colocadas em um recipiente com leite e, de quatro a cinco horas depois, o leite está próprio para o consumo de quem tem intolerância à lactose.

O interesse da estudante pela ciência foi estimulado pela escola, que tem iniciação científica como disciplina. A sugestão para a pesquisa veio da Universidade Norte do Paraná (Unopar), e Maria Vitória não teve dúvidas em trabalhar com o tema da intolerância à lactose, problema que acompanha de perto com o pai. Durante seis meses, ela trabalhou no projeto até chegar ao resultado.

“Quando comecei a desenvolver o projeto científico queria algo que tivesse impacto social legal, que fizesse a diferença. Eu via meu pai dentro de casa e fui pesquisar quantas pessoas têm intolerância. Vi que o problema existe na casa de milhares de pessoas e que eu poderia ajudar a muita gente”, conta a estudante do 2° ano do ensino médio do Colégio Interativa.

Segundo Maria Vitória, a ideia é inovadora, porque atualmente existem poucos medicamentos para uso direito no leite e, ao ter a possibilidade de reutilizar a cápsula, o custo fica menor.

Maria Vitória disse que, com o auxílio de professores, continua trabalhando no aperfeiçoamento da pesquisa. Para a estudante, a experiência tem trazido amadurecimento e a ajudou a definir o futuro profissional.

“Com o projeto, amadureci bastante, não tinha noção do que queria fazer na faculdade e agora tenho noção de que quero trabalhar na área da saúde, quero fazer farmácia. E aprendi a lidar com frustrações – isso a gente aprende com a iniciação científica”, afirmou.

Para a estudante, seria ótimo que o incentivo à iniciação científica nas escolas fosse comum em todo o país. “É muito bom ver o brilho nos olhos dos jovens querendo fazer a diferença. Seria um incentivo para fazer um Brasil melhor.”

A final do Google Science está marcada para setembro, nos Estados Unidos. Maria Vitória concorre com estudantes dos Estados Unidos, da África do Sul, da Índia, de Singapura, da Zâmbia, da Malásia, de Bangladesh e da Arábia Saudita. Entre os finalistas, há projetos de combate à seca, detecção de câncer e desenvolvimento da memória com uso de logarítimos.

Fonte: Agência Brasil

Estudante de Nutrição da UFSM presta estágio no município

Maicon Linck esteve sob o acompanhamento e supervisão da nutricionista Nilva Bruxel

nutricionista1

Durante um mês e meio Maicon Linck, acadêmico de nutrição, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus Palmeira das missões, prestou estágio de nutrição, junto a Secretaria de Saúde do Município, atendendo pacientes dos cinco ESF’s. O estágio foi realizado no período de 11 de janeiro á 26 de fevereiro deste ano, sendo este, primeiramente, registrado e aprovado pela UFSM–RS, sob orientação da Profª Drª Vanessa Ramos Kirsten e posterior acompanhamento e supervisão da Nutricionista Nilva Inês Bruxel da Secretaria da Saúde.

Neste período foi efetuado o treinamento da equipe da saúde do município, embasado no novo Caderno de Atenção Básica, referente à saúde da criança do Ministério da Saúde, no âmbito de aleitamento materno exclusivo e alimentação complementar. Houve também uma capacitação com alguns médicos, enfermeiros e agentes comunitários da saúde.

Todos contribuíram com a sua experiência profissional e de vida, abraçando as ideias e orientações propostas, podendo assim, oferecer um atendimento mais qualificado e atualizado aos usuários.
Maicon relata o resultado das experiências, durante o estágio, e o retorno positivo dos pacientes. “A partir desse estágio tive a oportunidade de acompanhar a evolução dos pacientes atendidos, que receberam as orientações nutricionais individualizadas, sendo que os mesmos relataram ter melhorado sua qualidade de vida após o tratamento dietoterápico. Fico feliz pelo trabalho realizado pela Nutricionista Nilva, pois vem de encontro da linha que a universidade prega para a formação e função do profissional Nutricionista na Atenção Básica de Saúde”, explica.

índice

Ainda, Maicon acrescenta que, após o estágio, sente-se mais preparado e apto. “Este estágio foi de muito aprendizado, foi o momento em que eu pude colocar em prática, toda a bagagem transcorrida da teoria que é proposta pelos professores e a universidade. A maior parte dos pacientes apresentaram resultados positivos, quando do seu retorno e, isso é o que mais motiva o profissional em se dedicar em sua profissão. Agora, neste momento, sinto-me mais preparado para encarar essa reta final do curso de Nutrição. Agradeço a minha orientadora Profª Drª Vanessa Ramos Kirsten e a toda á equipe de saúde envolvida no trabalho da Unidade de Atenção Básica, em especial a Nutricionista Nilva e ao secretário da saúde do município Eduardo Silva Santos pelo acolhimento e receptividade”, finaliza Maicon.

Fonte/Fotos: Maicon Linck
Colaboração: Andréia C. Queiroz

Estudante de São Martinho é aprovado em 11 vestibulares de medicina

b85ef67f9e5e858297cf0000558fc364_L

Um estudante de São Martinho passou em 11 vestibulares para o curso de medicina, um dos mais disputados do país. Desde o final de 2014, quando concluiu o ensino médio, Vitor José da Silva Classmann, 18 anos, já prestou 15 concursos e chegou a ficar em dúvida sobre onde iria estudar.

Apesar de ter sido aprovado nas universidades federais do Paraná e de Santa Catarina, a opção foi pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), para ficar mais perto da família. Questionado sobre o segredo do sucesso, ele afirmou que não via o ingresso na universidade como uma meta principal e, por isso, enfrentou as seleções com tranquilidade.

“O vestibular não era o meu objetivo, era apenas um processo para poder passar, para que eu conquistasse o que eu quero depois. Então, assim foi muito mais tranquilo, mais fácil passar pelo vestibular enxergando ele apenas como se ele fosse necessário”, diz Vitor.

A mãe do estudante, Sueli da Silva Classmann, ficou em São Martinho enquanto ele fazia cursinho pré-vestibular em Porto Alegre. “Fez por merecer, não só neste último ano, mas como em todo vida escolar dele”, celebrou.

G1 RS

Assassino confesso da estudante Dóris será indiciado por latrocínio e ocultação de cadáver

Crime aconteceu no dia 20 de dezembro em São Francisco de Paula, na Serra
17839074

Foto: Facebook / Arquivo pessoa

O assassino confesso da estudante Dóris Terra Silva, de 21 anos, morta no dia 20 de dezembro, será indiciado, na quarta-feira, por latrocínio (roubo com morte) e ocultação de cadáver. Se condenado, Luis Paulo da Silva Nunes, de 31 anos, pode pegar até 30 anos de cadeia.

— Conclui hoje (terça-feira) o inquérito e amanhã (quarta) vou no fórum entregar o documento à Justiça — disse a titular da Delegacia de Polícia de São Francisco de Paula, Fernanda Seibel Aranha.

A delegada também irá solicitar a reconstituição dos últimos momentos de vida da jovem. A data será informada pelo Instituto-Geral de Perícias, mas, provavelmente, ocorrerá em uma tarde de domingo. O policiamento deve ser reforçado neste dia, já que o acusado estará presente.

Filha do ex-prefeito da cidade serrana e atual subsecretário do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, Sérgio Bandoca Foscarini da Silva, Dóris desapareceu às 14h30min daquele domingo. Por volta das 23h, o corpo da moradora de Porto Alegre foi encontrado no km 86 da ERS-020, próximo ao Centro de Informações Turísticas, cerca de 4 quilômetros do centro do município.

O suspeito da morte da estudante de Direito foi preso às 22h30min de 23 de dezembro. Nunes foi detido na Rua Arthur Bernardes, próximo ao número 400, no bairro Niterói, em Canoas. Em depoimento, disse que matou a jovem a facadas antes de fugir com o carro da vítima.

Fonte: Zero Hora

Polícia suspeita que morte de estudante tenha sido acidente

Jovem de 22 anos participava de festa na zona Sul de Porto Alegre.

Jovem de 22 anos participava de festa na zona Sul de Porto Alegre | Foto: Facebook / Divulgação / CP

Jovem de 22 anos participava de festa na zona Sul de Porto Alegre | Foto: Facebook / Divulgação / CP

A principal suspeita da Polícia Civil é de que ocorreu um acidente que acarretou na morte do estudante Fernando Zucuni Furlan, 22 anos, morto afogado na piscina de uma casa durante uma festa na Vila Assunção, zona Sul de Porto Alegre. A titular da 6ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Elisa Souza, afirmou nesta quarta-feira que são várias as possibilidades, incluindo a de o jovem ter caído e batido com a cabeça ou ter sofrido um mal súbito antes de se afogar. “Só poderemos saber quando sair o resultado da necropsia”, observou.

A delegada informou que a festa do terceiro ano do curso de Medicina, realizada na casa de um colega de Furlan, que é filho de um professor, tinha cerca de 50 pessoas. Algumas delas já foram ouvidas e contaram que praticamente todos ingeriram álcool.

As informações da perícia são liberadas em cerca de 30 dias, porém a delegada solicitou ainda um exame toxicológico. Outras pessoas ainda serão ouvidas até a conclusão do caso. A delegada declarou, com base nas informações de pessoas que participaram da festa, que não houve briga, ou discussão e que o jovem era bem quisto pelos amigos. “Foi ele quem organizou a festa, inclusive”, relatou Elisa.

Natural de São Vicente do Sul, o jovem cursava Medicina na Pontifícia Universidade Católica (PUCRS). A universidade emitiu nota de pesar na manhã desta quarta-feira:

“A PUCRS lamenta profundamente a notícia do falecimento do aluno da Faculdade de Medicina (Famed) Fernando Zucuni Furlan, em festa privada ocorrida na casa de um colega de curso, na noite de terça-feira, 1º de dezembro. A Universidade expressa sua solidariedade com a família, amigos, professores e colegas do aluno. A Universidade acompanhará com atenção os desdobramentos da investigação.”

*Correio do Povo