Candidata ao concurso Musa do Brasil morre durante procedimento estético

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Raquel Santos, de 28 anos, passou mal durante uma sessão de preenchimento no rosto
17876092

Foto: Marcos Mello / Divulgação

A busca desenfreada pela beleza acabou em tragédia para a jovem Raquel Santos, candidata ao concurso Musa do Brasil. A moça, de 28 anos, teve complicações durante um preenchimento no rosto e sofreu uma parada cardíaca em uma clínica na Barra da Tijuca, no Rio.

Raquel nasceu em Niterói, mas representava o Mato Grosso no concurso. Casada e mãe de dois filhos, ela era conhecida entre os amigos pela vaidade e busca pelo corpo perfeito. Nos últimos anos, já havia se submetido a outras cirurgias, como implante de silicone e correção do nariz.

17876096

Foto: Marcos Mello / Divulgação

O marido de Raquel, Gilberto de Azevedo, contou ao EGO que a jovem estava no meio do procedimento na clínica do cirurgião Wagner Moraes, marido de Ângela Bismarchi. O viúvo acredita que houve negligência:

— Acredito que se ela estivesse em algum lugar adequado para fazer o procedimento estético, como um hospital, ela ainda estaria viva.

O empresário admite, no entanto, que Raquel exagerou nos procedimentos estéticos:

— Ela estava doente com essa busca pela beleza. Já tinha colocado silicone, em 2014; feito nariz, queixo e bochechas em 2015; e na semana passada tinha feito um enxerto no bumbum. Além disso, ela tomava muitos remédios e fumava muito. Ela tomava remédio antes de malhar, para dormir… Acho que isso mais uma negligência do médico causaram a morte dela.

Wagner Moraes, dono da clínica, se defendeu das acusações e alegou que a modelo fazia uso de vários medicamentos. Ao EGO, declarou:

— Quando ela chegou na minha clínica passando mal, estava com falta de ar e a gente encaminhou para o hospital. Mas ela fumava muito – de dois a três maços por dia – e já tinha dificuldade para respirar. O marido contou que ela havia aplicado um aerosol para asma antes. Além disso, há cerca de três meses, ela usava um esteróide de uso animal que injetava sozinha na coxa, diariamente. Ela não me relatou nada disso, só soube depois. Mas não que isso influenciasse em alguma coisa… O procedimento feito foi mínimo. Mas é aquilo, né? Essas coisas que o pessoal usa em academia não se chama bomba por acaso… Uma hora explode.

Fonte: Diário Gaúcho

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer deixar o seu comentário?
Sinta-se a vontade para contribuir

Deixe uma resposta