Idoso de 76 anos é preso suspeito de matar e enterrar esposa no pátio de casa

Corpo estava com as mãos amarradas e com uma blusa no pescoço, indicando possível enforcamento em Sananduva, no Norte

Divulgação / Polícia Civil

O corpo de uma mulher de 65 anos foi encontrado enrolado em sacos plásticos e enterrado no pátio da casa em que ela morava com o marido, na manhã desta terça-feira (23), em Sananduva, no norte gaúcho.  A vítima foi identificada como Leodovina Corassa. Segundo o delegado Hugo Rigo Júnior, o marido, José Antônio Conci, 76 anos, é o principal suspeito do crime. Ele foi preso temporariamente na noite passada.

As investigações começaram na tarde passada. Inicialmente, o caso foi tratado como desaparecimento, pois vizinhos informaram que a vítima, que tinha problemas psicológicos, não era vista desde a última sexta-feira.

No sábado pela manhã, o marido da vítima teria comentado com vizinhos que a esposa havia sido levada para “internação”. Segundo a polícia, as informações eram desencontradas sobre o local para o qual ela havia sido encaminhada e por quem.

Alguns depoimentos levaram a polícia a suspeitar do marido. Conforme testemunhas, ele havia lavado a casa e o colchão, além de ter feito um buraco e depois coberto com terra no pátio da casa.

— O casal estava junto há pelo menos 36 anos. Temos relatos informais que a mulher sofria de depressão. O corpo estava com as mãos amarradas e com uma blusa no pescoço indicando possível enforcamento — comentou o delegado.

Ainda na tarde de segunda-feira, os policiais civis  estiveram na residência do suspeito para buscar informações sobre o sumiço da idosa. Os investigadores relataram cheiro forte característico de sangue e um colchão molhado diante uma janela para arejar.

Em depoimento, o suspeito negou o crime apesar das contradições. Em seguida, a prisão temporária foi decretada pela Justiça.

O suspeito foi recolhido ao presídio de Lagoa Vermelha ainda na noite de segunda-feira. Com autorização judicial, com auxílio dos bombeiros voluntários e de técnicos do Instituto-Geral de Perícias (IGP) a vítima foi desenterrada.

Foram coletados vestígios de possível material da vítima no colchão, que serão submetidos a exame pericial. Segundo a Polícia Civil, a prisão preventiva do idoso será solicitada à Justiça.

Fonte: ZH

Três pessoas, incluindo menino de 11 anos, morrem em acidente nas Missões

Família de moradores do Paraná estava em carro que se chocou em veículo conduzido por idoso

Fotos: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

Na manhã do domingo de Páscoa (21), três pessoas morreram após colisão frontal na BR-285 em Vitória das Missões, próximo à ponte sobre o Rio Urubucarú, na região das Missões. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a acidente ocorreu por volta das 10h30min entre um Sandero com placas de Belo Horizonte e um Ka com placas de Santo Ângelo.

No Sandero, que ia de São Borja a Curitiba, morreram duas pessoas: Diogo Bom Guimarães, 11 anos, morto no local, e Fabíola Taborda de Oliveira, 20 anos, que chegou a ser socorrida, mas morreu ao chegar ao Hospital Santo Ângelo, de Santo Ângelo. O motorista foi socorrido e passava por exames no final da tarde de domingo.

As vítimas seriam, segundo a PRF, respectivamente irmão e namorada do condutor. A família seria toda de moradores do Paraná.

O motorista Ka, de Santo Ângelo, era um senhor de 89 anos identificado como Ari Antunes do Nascimento. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital Santo Ângelo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta de 17h30min.

A Polícia Civil de Vitória das Missões será responsável pelo inquérito policial. Os veículos foram removidos ao depósito e estão à disposição da perícia.

É a segunda tragédia com famílias paranaenses no trânsito gaúcho neste feriado. Na Sexta-feira Santa (19), seis pessoas morreram em colisão ocorrida na BR-386 em Soledade.

Fonte: Gaúcha ZH

Carro sai da pista e duas pessoas morrem na BR-386 em Seberi

Acidente ocorreu na manhã deste domingo (21). Uma terceira pessoa ficou ferida. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o veículo aquaplanou.

Foto: PRF/Divulgação

Duas pessoas morreram em acidente na BR-386,em Seberi, no Norte do Rio Grande do Sul, na manhã deste domingo (21). Conforme a Polícia Rodoviária Federal, o veículo em que as vítimas estavam aquaplanou na pista molhada. Uma terceira pessoa, que estava no banco de trás, teve fratura exposta e foi retirada das ferragens por bombeiros.

Ainda segundo a PRF, o acidente ocorreu por volta das 7h40. O carro saiu da pista e bateu em árvores em uma área de vegetação às margens da rodovia. O veículo, com placas de Brasília, trafegava no sentido Iraí-Porto Alegre.

Morreram no local o motorista e o passageiro, dois homens. A mulher que ficou ferida foi encaminhada a um hospital em Seberi. As identidades não foram divulgadas.

Os corpos foram encaminhados ao IML de Frederico Westphalen e o carro foi removido para um depósito.

Fonte: G1 RS

Mulher morre após colisão frontal de veículo contra caminhão na BR-285 em São Luís Gonzaga

 

Foto: Polícia Federal

A motorista de um veículo GM Celta, identificada como Carla Janaína Gonçalves Trindade, 36 anos, morreu por volta das 03h30, da madrugada deste domingo (21-04), após uma colisão frontal contra um caminhão na BR 285 em São Luís Gonzaga. Conforme a PRF – Polícia Rodoviária Federal a mulher chegou ser socorrida com vida, mas morreu logo após dar entrada no hospital de São Luiz Gonzaga.

O motorista do caminhão com placas de Santo Antônio das Missões, escapou ileso. Os veículos foram removidos ao depósito e estão a disposição da perícia.

As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil de São Luís Gonzaga.

Fonte: No Ar Notícias

Pai e filho, ex-moradores de Três Passos, são mortos a tiros durante assalto a relojoaria em Estância Velha

As vítimas são Leomar Jacó Canova, de 55 anos, e Luis Fernando Canova, de 35. 

Câmera de segurança registrou o momento em que pai e filho foram baleados. — Foto: Reprodução

Pai e filho foram mortos a tiros durante um assalto a uma relojoaria, no Centro de Estância Velha, no Vale do Sinos, na manhã desta quarta-feira (10/04). De acordo com a Brigada Miliar, as vítimas são Leomar Jacó Canova, de 55 anos, e Luis Fernando Canova, de 35. Os dois eram proprietários do estabelecimento.

Imagens de câmera de segurança do interior da loja mostram quando um homem armado obriga as funcionárias a colocarem objetos dentro de uma sacola. Outro assaltante aparece no canto direito do vídeo, também armado, saindo dos fundos do estabelecimento, onde fica uma oficina de reparos. Logo atrás dele estão pai e filho, que são atingidos.

No momento do crime, havia funcionários na loja. Também estava no local a outra dona do estabelecimento, esposa e mãe das vítimas. Eles não ficaram feridos.

“Comoveu a cidade, porque não é uma ocorrência comum”, disse o capitão Fabio Lima da Silveira, comandante da Brigada Militar de Estância Velha. “Temos apoio do helicóptero da BM para ver se temos informação dos delinquentes “, completou.

Leomar Jacó Canova e o filho Luis Fernando Canova foram moradores do bairro Operário em Três Passos e do município de Humaitá, e são bastante conhecidos na região.

 

 

Fonte: G1 RS

Latrocínios e homicídios caem 23% nos primeiros três meses no Rio Grande do Sul

Dados, divulgados nesta segunda-feira, mostram que foram 16 roubos com morte no período — um a menos que em 2002

André Ávila / Agencia RBS

Em 2016, a morte de uma representante comercial na frente dos filhos durante um assalto, na zona sul de Porto Alegre, motivou a queda do então secretário da segurança e o reforço policial da Força Nacional após um pedido do governador. Passados dois anos e meio do crime, a queda nos latrocínios (roubo com morte) atingiu menor patamar desde 2002 — foram 16 casos.

O número ainda não é definitivo. A morte do advogado Gabriel Pontes Fonseca Pinto, 28 anos, na Cidade Baixa, em 26 de março, foi registrado como homicídio, mas a polícia pode concluir, em inquérito, tratar-se de um roubo com morte. Essa é a hipótese mais provável, já que o suspeito de cometer o assalto inclusive já foi preso.

O dado é do primeiro trimestre de 2019 e foi comparado com o mesmo período dos anos anteriores. A série histórica, disponível no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP), dispõe de informações desde 2002.

Em 17 anos, o ápice dos latrocínios ocorreu justamente em 2016, acompanhado de uma sequência de queda. Na comparação entre os três primeiros meses deste ano com o mesmo período do ano passado, a redução foi de 23%.

Conforme a chefe da Polícia Civil, Nadine Faria Anflor, a diminuição é reflexo do trabalho “diuturno” dos agentes e das investigações de roubos de veículos, considerados potenciais latrocínios. Para o segundo semestre deste ano, a corporação pretende centralizar em Porto Alegre as investigações de crimes patrimoniais, principalmente roubo de veículos.

— Centralizar a investigação num único local, para conseguir investigar associação criminosa. Hoje a gente sabe que não são quadrilhas. Os criminosos participam hoje de roubo de veículo e amanhã atuam num abigeato, vão migrando. Grande desafio é nos organizarmos para tirar criminosos das ruas — salienta Nadine.

 Para comandante da Brigada Militar, Mario Ikeda, a queda nos indicadores é reflexo de ações preventivas de policiamento e colocação de viaturas em pontos estratégicos da cidade, de maneira ostensiva. Segundo o oficial, os crimes contra a vida — latrocínio e homicídios — têm atenção especial na corporação.

 Em Porto Alegre, também houve diminuição nos casos de roubo com morte. No primeiro trimestre de 2018, foram cinco crimes deste tipo. Nos três primeiros meses deste ano, a SSP contabiliza um — queda de 80%. O advogado Fernando Nunes Machado, 42 anos, foi alvejado a tiros por criminosos, durante tentativa de roubo de veículo na casa do pai dele, no bairro Rubem Berta, em 2 de março.

Além dos latrocínios, os homicídios também tiveram queda. De janeiro a março deste ano, em relação aos três primeiros meses de 2017, a redução  nos casos foi de 23%. Já o número de vítimas registrou queda de 25,36%.

Por outro lado, apenas as ocorrências em transportes coletivos e lotações registradas com usuários apresentaram alta de 43%. De 65 casos para 93.

Fonte: ZH

Acidente entre ônibus e caminhão deixa uma pessoa morta e mais de 20 feridas no Noroeste do RS

Segundo PRF, das 24 pessoas que ficaram feridas, três estão em estado grave. Colisão aconteceu no km 398 da BR-285, entre Panambi e Santa Bárbara do Sul.

Fotos: PRF/divulgação

Uma mulher morreu e outras 24 pessoas ficaram feridas em um acidente que ocorreu na madrugada desta sexta-feira (5) no Noroeste do Rio Grande do Sul. A ocorrência aconteceu no km 398 da BR-285, entre Panambi e Santa Bárbara do Sul. A vítima ainda não foi identificada.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o acidente ocorreu perto da 0h10, quando um caminhão, emplacado em Caxias do Sul, invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente com o ônibus, que fazia a linha São Nicolau x Porto Alegre.

Três pessoas ficaram gravemente feridas. Duas delas foram levadas para o hospital de Ijuí, e outra para o Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo.

Outras 14 pessoas tiveram lesões leves e foram atendidas no hospital de Panambi, e mais sete, também com lesões leves, foram levadas para o hospital de Santa Bárbara do Sul.

Após colidirem, os veículos saíram da pista e ficaram tombados em um barranco. No decorrer do dia, serão removidos a um depósito.

A Polícia Civil de Santa Bárbara do Sul será responsável pelo inquérito policial.

Fonte: G1 RS

Avó de adolescente morta em Catuípe relata à polícia que menina tinha medo de motorista suspeito do crime

Foto: Arquivo Pessoal/Facebook

Em depoimento à polícia, a avó de Maria Eduarda Zambom, 15 anos, encontrada morta no fim de semana em Catuípe, Noroeste do Rio Grande do Sul, contou que a menina havia relatado ter medo do motorista que a levava para a escola. O homem é suspeito do assassinato, teve a prisão temporária decretada pela Justiça e está internado sob custódia, com ferimentos no peito e pescoço.

Em boletim assinado pelo delegado do caso, Gustavo Arais, a polícia informa que há uma semana a jovem disse à avó que o homem a olhava com “olhos diferentes” e não abria a porta traseira da kombi escolar, para que ela sentasse no banco do carona.

A jovem disse ter medo que ele a “matasse e enterrasse perto das laranjeiras”, ao que a avó disse que não se preocupasse, porque o homem era conhecido e não iria lhe fazer mal.

Mesmo assim, a adolescente pediu a avó que intercedesse para pedir que o motorista fosse trocado pelo irmão dele, que também presta o serviço. Ela contou os fatos à mãe da garota, que disse que na próxima quarta-feira (3), Maria Eduarda teria consulta ao dentista, e a família então aproveitaria para ir até a Secretaria de Educação, para pedir a troca do motorista.

A menina morava com os familiares no interior de Catuípe.

Por fim, a avó também lembrou durante o depoimento que a adolescente contou que, no ano passado, o motorista havia tentado passar a mão em seus cabelos.

Conforme o delegado Arais, nenhuma dessas informações foi repassada à polícia anteriormente. A avó disse à polícia que a família jamais imaginaria que isso pudesse acontecer.

Transporte escolar

Maria Eduarda foi considerada desaparecida após não retornar para casa da escola, na sexta-feira (29). Ela havia sido levada pelo motorista, que a buscou em seu carro particular, e não na kombi que costumava usar. Segundo a polícia, ele já havia feito isso anteriormente.

O irmão do suspeito, que também trabalha como motorista, foi quem transportou os outros alunos neste dia, conforme a polícia, enquanto o homem levava Maria Eduarda.

Ele deu entrada no Hospital de Caridade de Ijuí na sexta-feira, com ferimentos no pescoço e no peito. Passou por cirurgia e segue internado, sem previsão de alta. A polícia já obteve a prisão temporária contra ele, e aguarda a alta hospitalar para tomar depoimento e encaminhá-lo ao presídio.

A polícia também aguarda os resultados de perícias em peças de roupas da vítima, do suspeito, e também no celular de Maria Eduarda.

O homem é investigado por homicídio e ocultação de cadáver, e a polícia avalia ainda a possibilidade de ter ocorrido estupro.

Fonte: G1 RS

Explosão causa incêndio em madeireira e deixa vítima fatal em Marau

A vítima fatal foi identificada como Gabriela Lunardi, de 21 anos, filha de um dos proprietários da empresa

Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

A explosão de uma madeireira causou um incêndio em Marau, cidade próxima a Passo Fundo, e deixou uma vítima fatal na manhã desta terça-feira (02). Segundo informações da Brigada Militar de Marau, o incêndio iniciou por volta das 10h15.

Como a empresa, em sua maioria, era de madeira, o fogo se espalhou rapidamente e a estrutura caiu sobre uma jovem que trabalhava no local. Ela acabou não resistindo aos ferimentos e veio a falecer. Outros funcionários da empresa saíram rapidamente do local e ninguém ficou ferido.

A vítima fatal foi identificada como Gabriela Lunardi, de 21 anos, filha de um dos proprietários da madeireira. A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Marau.

De acordo com relatos, há pouco mais de um ano ela deixou a UTI de um hospital de Passo Fundo após ficar em coma durante um período.

A madeireira fica localizada no bairro Conforto, próximo a ERS-324, na saída para Vila Maria, antes da empresa GSI. Toda a estrutura de zinco e metal veio ao chão com a explosão.

Corpo de Bombeiros de Marau, Polícia Civil e Brigada Militar atendem a ocorrência. Os peritos do IGP estão no local para tentar identificar as causas da explosão que causou o incêndio.

Ouvinte Repórter/Rádio Uirapuru

 

Fonte: Rádio Uirapuru

Mulher é morta a facadas e marido é apontado como suspeito em Carlos Barbosa, diz delegada

Foto: Altamir Oliveira/Estação FM.

Uma mulher foi morta a facadas, na tarde de domingo (31), em Carlos Barbosa, na Serra do Rio Grande do Sul. O marido dela, de 39 anos, é suspeito do crime, que aconteceu por volta das 17h, na Rua Adriano Martin Guerra, no bairro Planalto. O caso é investigado como feminicídio.

De acordo com a delegada Maria Isabel Zerman Machado, Daniela de Freitas Masagão, de 38 anos, foi atingida oito vezes. Ela chegou a ser socorrida pelos bombeiros, mas morreu no Hospital São Roque.

“Ela apontou o marido como autor das facadas antes de morrer. Após uma discussão no interior da casa, eles saíram para via pública onde ela foi atingida. Não se sabe se a violência era costume do casal ou se isso foi um fato isolado”.

Segundo a delegada, o crime foi presenciado por vizinhos e pelos filhos do casal, de 7 e 15 anos.

O homem, de 39 anos, não tem antecedentes criminais. Ele fugiu por um matagal, nos fundos da residência.

Fonte: G1 RS