Trabalhador contribuirá 40 anos para aposentar-se com 100% do salário

Atualmente, os benefícios do INSS são calculados da seguinte forma: sobre 80% da média do salário de contribuição para a Previdência incide o fator previdenciário, que mistura expectativa de vida e tempo de contribuição. A aplicação do fator previdenciário resulta em aposentadorias mais elevadas para quem trabalha mais tarde e em benefícios menores caso a expectativa de vida da população aumente.

Pelas novas regras, o trabalhador com 20 anos de contribuição começará recebendo 60% da média das contribuições, com a proporção subindo dois pontos percentuais a cada ano até atingir 100% com 40 anos de contribuição. Caso o empregado trabalhe por mais de 40 anos, receberá mais de 100% do salário de benefício, algo vetado atualmente.

Durante o período de transição de 12 anos, no entanto, o limite de 100% continuará valendo, tanto para o setor público como o privado. Segundo o secretário de Previdência da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Leonardo Rolim, o novo cálculo é mais simples que o fator previdenciário.

A proposta de reforma da Previdência está sendo detalhada no Ministério da Economia. Participam da entrevista o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco; o secretário de Previdência, Leonardo Rolim, e o secretário adjunto de Previdência, Narlon Gutierre. Também dão explicações o procurador-geral adjunto de Gestão da Dívida Ativa da União, Cristiano Neuenschwander, e o diretor de Programa da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Felipe Portela.

Fonte: Agência Brasil

Abono salarial PIS começa a ser pago para trabalhadores nascidos em março e abril

Clientes da CAIXA recebem o crédito em conta no dia 19 e  demais beneficiários podem sacar a partir do dia 21 de fevereiro

Nesta quinta-feira (21) começa o pagamento do Abono Salarial do PIS, calendário 2018/2019, para os trabalhadores nascidos em março e abril. Os valores variam de R$ 84 a R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2017. Titulares de conta individual na CAIXA, com cadastro atualizado e movimentação na conta, recebem o crédito automático antecipado na terça-feira (19). O abono Salarial fica disponível para todos os beneficiários até 28 de junho de 2019.

Para os nascidos em março e abril, estão disponíveis R$ 2.7 bilhões para 3.782.362 trabalhadores. O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo CAIXA Trabalhador, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo Atendimento CAIXA ao Cidadão: 0800 726 0207. A CAIXA disponibiliza R$ 16,3 bilhões para 22,3 milhões de beneficiários em todo o calendário.

Dados Regionais
No Distrito Federal, 64.630 pessoas têm direito ao abono salarial do PIS, somando o valor de R$ 48.287.884,00.

Quem tem direito a sacar?
Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano-base 2017.

Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento CAIXA Aqui ou aos terminais de autoatendimento da CAIXA. Caso não tenha o Cartão do Cidadão e não tenha recebido automaticamente em conta CAIXA, o valor pode ser retirado em qualquer agência da CAIXA, apresentando o documento de identificação.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA

Município de Nova Candelária doa 4 hectares de terras da área industrial à Alibem

Ato público para assinatura dos documentos foi realizado com a presença de autoridades e imprensa regional

Na terça-feira, 12 de fevereiro, a Administração Municipal de Nova Candelária realizou o ato oficial da doação de 40.000 m² de terras da área industrial à Alibem, visando a construção de uma nova fábrica de rações, maior e mais moderna.

Na ocasião estiveram presentes diversas autoridades, como vereadores, empresários locais, secretários municipais, representantes dos suinocultores, da Emater, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, das Cooperativas Cresol e Sicredi, munícipes e imprensa regional, escrita, falada e televisionada.

Inicialmente o Prefeito de Nova Candelária saudou a todos os presentes, relembrando alguns aspectos do processo de aquisição dos 04 hectares de terras, agradecendo a presença do casal Edegar e Hedi Arnt, antigos proprietários dos lote adquirido.

Representando a Alibem, estiveram presentes o Diretor Administrativo, Sr. Angelo Rogério Meneguetti, o Conselheiro Superintendente Sr. Juscelino Gonçalves e o Gerente da unidade de Nova Candelária, Sr. Jaine Geist Witczak.

Para apresentar os projetos de investimentos da Alibem, o Superintendente Juscelino Gonçalves fez uso da palavra, enfatizando a grande satisfação em firmar esta parceria com Nova Candelária e a importância da empresa para o mercado nacional e internacional. “A Alibem é considerada a 2ª maior empresa de suínos do Rio Grande do Sul e a 5ª maior do Brasil, gerando mais de 4 mil empregos diretos e exportando seus produtos para mais de 40 países. Temos uma responsabilidade social muito grande e somos gratos pelo município de Nova Candelária acreditar no potencial da empresa”, destacou Juscelino.

Após os pronunciamentos, o Tabelião presente, Sr. Sinval José David realizou a leitura dos documentos e procedeu com o ato da assinatura da escritura de doação. Assinados os documentos, os presentes aplaudiram e parabenizaram a todos pelas decisões tomadas.

A nova fábrica de rações da Alibem apresenta como principais pontos positivos, o aumento da capacidade de armazenamento, a instalação dos silos na área industrial do município, a geração direta e indireta de empregos, o fomento na criação de suínos e o incentivo ao plantio de milho na região.

O projeto de investimento estimado em R$ 50 milhões trará ganhos significativos para a arrecadação do município, solidificando Nova Candelária não só como importante polo da atividade agropecuária, mas também, como referência industrial e de incremento em todos os níveis de economia do município.

Por: Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Nova Candelária

Pesquisa aponta tendência de queda no preço da gasolina no RS

Foto: Reprodução

A partir do dia 16 de fevereiro, entram em vigor no estado os novos preços de combustíveis para fins de tributação do ICMS. Os valores, obtidos por meio de pesquisa realizada pela Receita Estadual, que passa a ter frequência quinzenal, apontam nova tendência de queda, sobretudo em relação à gasolina e ao gás de cozinha. As verificações foram feitas em postos de combustíveis de mais de 490 municípios gaúchos, considerando as notas fiscais emitidas a consumidores.

O novo preço a ser utilizado para tributação da gasolina será atualizado de R$ 4,4016 para R$ 4,3294 (redução de 1,64%). Já para o diesel, a mudança é de R$ 3,3522 para R$ 3,3685 (aumento de 0,49%). O gás de cozinha (GLP), por sua vez, também teve o preço de referência reduzido significativamente, passando de R$ 77,96 (botijão de 13 kg) para R$ 71,30 (redução de 8,55%).

Os combustíveis são tributados pelo regime de Substituição Tributária, sistemática em que os contribuintes que estão no início da cadeia de circulação dos combustíveis (refinarias ou distribuidoras) são os responsáveis pelo recolhimento do ICMS dos demais contribuintes que se interpõem entre eles e os consumidores finais.

 

Fonte:  Rádio Band

Soja apresenta bom desenvolvimento no RS

A cultura da soja no Rio Grande do Sul apresenta-se em estádio reprodutivo, com metade das lavouras (52%) em enchimento de grãos e 37% em floração.

As lavouras apresentam bom desenvolvimento, com exceção das áreas que foram alagadas em janeiro. Segue tratamento com fungicidas nas lavouras de todo Estado.

Nas regiões Celeiro, Alto Jacuí e Noroeste Colonial, as aplicações de fungicidas nos horários de maior calor provocaram fitotoxicidade em algumas folhas, mas isso não comprometeu as plantas. Com clima seco, houve aumento da incidência de pragas, com destaque para trips, mosca branca e lagartas.

Já nos Campos de Cima da Serra, houve incidência de mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum). A redução das precipitações e as temperaturas elevadas fizeram com que no Centro Norte do Estado, em algumas áreas, ocorresse leve sintoma de estresse hídrico nas horas mais quentes do dia. Em solos rasos e/ou mais adensados, os sintomas foram mais intensos.

Nas regiões da Fronteira Noroeste e Missões, o clima nessa safra tem colaborado para o desenvolvimento de ervas daninhas resistentes ao glifosato, e muitas lavouras vêm apresentando infestação de buva.

Em relação ao segundo plantio da soja, nas lavouras implantadas sobre a resteva do milho durante a semana anterior, já é possível observar a emergência das plântulas e a formação de estande satisfatório nas lavouras implantadas mais precocemente.

 

Fonte: Emater

Brasileiros já pagaram mais de R$ 300 bilhões em impostos e taxas em 2019

Cifra foi contabilizada na manhã desta quinta-feira (7) pelo Impostômetro, da Associação Comercial de SP

Reprodução

Já são R$ 300 bilhões pagos em impostos pela população brasileira. O valor foi contabilizado até as 8h desta quinta-feira (7) pelo Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Por volta do meio-dia, o valor ultrapassava os R$ 301 bilhões, de acordo com o medidor.

A cifra corresponde ao total pago para União, Estados e municípios na forma de impostos, taxas, multas e contribuições.

O montante foi alcançado três dias mais cedo do que em 2018, quando a marca de R$ 300 bilhões foi atingida em 10 de fevereiro.

O presidente a ACSP e das Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, afirmou em nota que o resultado é sinal de que a economia “começou um pouco mais aquecida em 2019”.

Conforme Burti, o problema é quando o crescimento da arrecadação vem do aumento de alíquotas ou da criação de novos impostos. A quantia atingida até o momento, disse ele, reforça que a causa do problema fiscal brasileiro está nos gastos, não da receita.

Em 2018, o Impostômetro superou a marca de R$ 2,3 trilhões em impostos pagos pelos brasileiros no ano.

Impostômetro

Criado em 2005, a ferramenta busca calcular o valor total de impostos, taxas, contribuições e multas que a população brasileira paga para à União, aos estados e aos municípios.

O resultado pode  ser acompanhado pela internet, em tempo real, no site do Impostômetro.

 

Fonte: ZH

Município de Nova Candelária ocupa a terceira colocação no ranking de abate de suínos no RS

Dados referente o ano de 2018


A Acsurs (Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul) divulgou na última semana, o ranking de abates de suínos referente ao ano de 2018. Os dados são fornecidos pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, baseados na seção de Epidemiologia e Estatística (SEE) por meio das Guias de Trânsito Animal (GTA).

O Município de Nova Candelária destaca-se por manter-se entre os primeiros colocados, ocupando a terceira colocação em 2018, com o abate de 192.499 suínos. Na liderança permanece o Município de Rodeio Bonito, com 266.311 suínos abatidos, apresentando uma queda de 3,98% em relação ao ano de 2017. Em segundo lugar, Palmitinho, com 2019.633 suínos abatidos. Na soma geral, foram abatidos 9.246.224 suínos no estado em 2018. Em 2017, esse número foi de 8.949.366, ou seja, obteve aumento de 3,1% em relação ao ano anterior.

A Administração Municipal e a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente parabenizam a todos os suinocultores do município pelo empenho e o trabalho exemplar desenvolvido nos últimos anos, potencializando a suinocultura e contribuindo para o crescimento de Nova Candelária.

 

Por: Assessoria de Imprensa/Prefeitura Nova Candelária

Gás de cozinha ficará mais caro a partir desta terça

O Sindigás informou que reajuste vai variar entre 0,5% e 1,4%, de acordo com o polo de suprimento

A partir desta terça-feira (5), o botijão de até 13 quilos de gás liquefeito de petróleo (GLP) residencial ficará mais caro. O novo preço médio do produto, anunciado ontem pela Petrobras, será de R$ 25,33.

No último ajuste, feito em novembro do ano passado, o preço determinado foi de R$ 25,07. O produto tem reajustes trimestrais.

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou que o reajuste vai variar entre 0,5% e 1,4%, de acordo com o polo de suprimento. O Sindigás calcula que o valor do GLP empresarial está 13,4% acima do GLP para embalagens até 13 quilos.

Petrobras

Em nota, a Petrobras informou que a alta será de R$ 0,26, ou 1,0% em relação aos preços vigentes desde o último reajuste, em novembro de 2018. A desvalorização do real frente ao dólar foi o principal fator para a alta.

Segundo a empresa, os ajustes no preço do GLP-P13 são aplicados a cada três meses, obedecendo metodologia definida em 18 de janeiro do ano passado, “que permite suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade externa para os preços domésticos”.

A Petrobras esclareceu que o mecanismo concilia a necessidade de praticar preços para o GLP referenciados no mercado internacional e a Resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética. A Resolução 4/2005 “reconhece como de interesse para a política energética nacional a comercialização, por produtor ou importador, de gás liquefeito de petróleo (GLP), destinado exclusivamente a uso doméstico em recipientes transportáveis de capacidade de até 13kg, a preços diferenciados e inferiores aos praticados para os demais usos ou acondicionados em recipientes de outras capacidades”.

Fonte: Agência Brasil

Correios anunciam reajuste de 8,03% para serviços de Sedex e PAC

Os Correios anunciaram que os serviços de Sedex e PAC irão sofrer reajuste médio de 8,03% a partir do mês que vem. A alta dos reajustes pode variar de acordo com as regiões. Isso porque, segundo a empresa, os custos de operação são distintos e variam de acordo com a localidade.

Segundo os Correios, o reajuste é próximo à variação do Índice Geral de Preços-Mercado de 2018, que foi de 7,54%. No ano passado, quando a inflação ficou próxima dos 3%, as tarifas de Sedex e PAC tiveram aumento que variou de 8% a 51%.

De acordo com os Correios, desta vez, os preços podem cair até 4% para o PAC em contratos de varejo, no caso dos clientes que realizarem a pré-postagem de forma eletrônica.

Para manter a baixa no preço do transporte das encomendas, as micro e pequenas empresas podem contratar o pacote básico através da internet. O modelo oferece preços mais competitivos em relação aos praticados na modalidade de pagamento à vista, além de permitir faturamento das postagens e não possuir cobrança de valor mínimo mensal.

Os Correios também anunciaram a volta do pacote de serviços Encomenda 1, que estava suspensa desde o ano passado. O modelo possui uma cobrança mínima mensal de R$ 1 mil em consumo de serviços de encomendas. Quem não atingir esse valor, pode optar pelo pacote básico que isenta a cobrança de cota mínima.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Fonte: Agência do Rádio

Moeda própria ajuda a manter o dinheiro em Horizontina

Divulgação/ACIAP

Para tentar diminuir a evasão de recursos para outros municípios lideranças empresariais e políticas de Horizontina criaram uma moeda local em Horizontina.

A HZ$, que circula há um ano, conseguiu deixar no comércio horizontinense o equivalente a R$ 135 mil, calcula a Associação Comercial Industrial e Agropecuária.

Segundo o coordenador do curso de Economia da Faculdade de Horizontina, Stephan Sawitzki, que participou do grupo idealizador da ideia, a moeda tem paridade com o real. Cada R$ 1 vale no mínimo HZ$ 1.

As notas têm dispositivos de segurança, como o real, e são impressas em papel fornecido pela Casa da Moeda, o que dificulta a falsificação. Todos os comerciantes podem aceitar o HZ, mas só os cadastrados no programa podem fazer a conversão por reais.

— A moeda é lastreada. Para cada HZ$ 1 em circulação, existe R$ 1 depositado no banco, como garantia das transações — conta o professor.

As notas em circulação são de HZ$ 2, HZ$ 5, HZ$ 10 e HZ$ 50.

 

 

 

Fonte: Rádio Colonial