Empresário nega participação de integrante do Grupo Safira em morte de menina no Paraguai

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
1463591617_56

Jovem promotora de ventos tinha 19 anos (Foto: Divulgação)

 

Nelsinho Maya empresário e músico do Grupo Safira, nega qualquer envolvimento da banda com a morte da promotora de eventos Jessica Lovatto de Oliveira, 19 anos, ocorrido no dia 8 de maio, na cidade de Santa Rita, Paraguai. Um componente do grupo afirmou que esteve na companhia de Jessica na noite de 7 de maio, mas nega qualquer tipo de envolvimento na morte da jovem.
Jessica foi encontrada morta na madrugada de 8 de maio, em um esgoto, nas imediações da Expo-Santa Rita, onde foi vista pela última vez. Conforme o Ministério Público do Paraguai, exames periciais indicaram que a moça teve como causa da morte fratura do colo do útero e asfixia por estrangulamento. Além disso, o corpo apresentava sinais de abuso sexual.
O principal suspeito de ter assassinado brutalmente a jovem, foi identificado como sendo Denis Feliciano Rodrigues, de 22 anos de idade, sendo também apreendido o veículo Fiat, de cor branca, de placas paraguaias ACA-451 e o telefone celular do acusado.
As evidencias estão em poder do Ministério Público. Segundo os investigadores Jessica Lovatto de Oliveira esteve na festa com seus amigos e posteriormente teriam ido em uma discoteca.
No telefone da jovem assassinada havia varias mensagens que indicam o detido Denis Feliciano Rodrigues, que entrou em contradições quando foi abordado pelos investigadores.
Em entrevista para o site de notícias paraguaio Hoy, o advogado da família de Jessica disse que existem duas hipóteses para o assassinato: um homem drogado ou ataque por um ex-parceiro. “Para mim, há duas opções: uma pessoa fora de sua mente, sob a influência de alucinógenos, ou um ex-parceiro que estaria incomodado”, disse o profissional sobre a motivação para o crime.

Fonte: Paulo Marques Notícias

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.