Três Passos: Seara Alimentos e outros cinco frigoríficos gaúchos são habilitados para exportar para a China

Ministério da Agricultura anunciou que, ao todo, 13 estabelecimentos poderão vender para o país asiático

O Ministério da Agricultura anunciou que mais 13 frigoríficos brasileiros estão habilitados a exportar para a China. São cinco plantas de abate de bovinos, cinco de suínos e três de aves. Entre os frigoríficos habilitados estão seis estabelecimentos localizados no Rio Grande do Sul, incluindo todas as plantas de carne suína: Seara de Seberi, Seara de Três Passos, JBS de Caxias do Sul, Aurora Alimentos de Sarandi e BRF de Lajeado. A Marfrig, de São Gabriel, foi habilitada para carne bovina.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, disse que, além do impacto no aumento das exportações, a notícia também vai possibilitar novos investimentos, com ampliação de plantas frigoríficas e criação de novos postos de trabalho. O dirigente acredita que o Brasil conta com potencial para ter mais plantas habilitadas nas próximas semanas, já que muitos estabelecimentos ainda estão em processo de credenciamento ao mercado asiático.

A demanda é impulsionada principalmente pelo surto de peste suína africana, que dizimou uma parcela considerável do rebanho chinês. O Brasil passa a contar com 16 plantas de carne suína e 46 de carne de frango habilitadas para vender para a China.

Confira os frigoríficos habilitados

1 – Marfrig Global Foods (SIF847), São Gabriel (RS)

2 – Frigorífico Sul Ltda (SIF889), Aparecida do Taboado (MS)

3 – Naturafrig Alimentos Ltda (SIF 1365), Pirapozinho (SP)

4 – Marfrig Global Foods (SIF1900), Pontes e Lacerda (MT)

5 – JBS/SA (SIF2058), Senador Canedo (GO)

6 – Unita Cooperativa Central (SIF603), Ubiratã (PR)

7 – União Avícola Agroindustrial Ltda (SIF2675), Nova Marilândia (MT)

8 – Zanchetta Alimentos Ltda (SIF2758), Boituva (SP)

9 – Seara Alimentos Ltda (SIF15), Seberi (RS)

10 – Seara Alimentos Ltda (SIF60), Três Passos (RS)

11 – JBS Aves Ltda (SIF876), Caxias do Sul, (RS)

12 – Cooperativa Central Aurora Alimentos (SIF3847), Sarandi (RS)

13 – BRF S.A (SIF3975), Lajeado (RS)

 

 

Fonte: Danton Júnior/Correio do Povo

Mais de 95% das crianças brasileiras frequentam escola, diz pesquisa

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou hoje (12) um estudo que mostra os impactos da Convenção sobre os Direitos da Criança na população brasileira. O levantamento aponta que 95,3% das crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos frequentam regularmente a escola.

Houve uma queda de 71% da mortalidade infantil em crianças brasileiras desde a década de 90, índice bem acima da meta estipulada pela Unicef, que era de 33%. No entanto, o estudo mostra que a violência se tornou um problema abrangente para os jovens, principalmente os que pertencem a minorias étnicas ou grupos vulneráveis.

Sobrepeso e obesidade

Baixos teores de vitaminas em alimentos ultraprocessados – aqueles que possuem uma alta concentração de conservantes, açúcares e gordura e que são prontos para consumo imediato – representam um risco para todos os grupos de renda, em todas as regiões do Brasil, de acordo com o levantamento.

A falta de uma rotina de exercícios físicos para crianças e jovens também é um fator importante na questão do excesso de peso da população jovem brasileira. Entre adolescentes, 17,1% estão com sobrepeso, e 8,4% são considerados obesos.

Brasília – Alunos da rede pública de ensino do DF realizam atividades de educação ambiental na Escola da Natureza.( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Água e saneamento

Os dados da pesquisa evidenciam também que o acesso à água potável ainda não é universal.

O índice de atendimento de água em território nacional é de 83,3%, mas o acesso nos estados do Acre, Pará, Rondônia e Amapá chega a 50% da população.

O índice de atendimento de redes de esgoto é ainda mais alarmante: apenas 51,9% dos brasileiros têm esgoto tratado e acesso ao escoamento, o que afeta diretamente a saúde dos jovens.

Violência sexual

O Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Pnevsca), que reúne iniciativas como o Disque 100, e o Plano de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual, Infanto-Juvenil no Território Brasileiro (Pair) foram considerados como ações positivas no enfrentamento à violência contra crianças e jovens, de acordo com o estudo.

Mas o cenário ainda é considerado crítico. Segundo dados do Disque 100, negligência (72,7%) e violência psicológica (48,8%), física (40,6%) e sexual (22,4%) foram os tipos de violação contra crianças e adolescentes mais frequentes.

Desafios para o futuro

De acordo com o Unicef, a chamada “crise climática” e o aumento da incidência de doenças mentais em jovens são pautas importantes para os próximos anos.

O relatório aponta, ainda, que há uma crescente queda na imunização infantil, o que pode acarretar em surtos de doenças consideradas sob controle ou totalmente erradicadas, como é o caso do sarampo.

A publicação do estudo marca os 30 anos da ratificação do tratado do Unicef, que também foi assinado por outros 195 países e é considerado o tratado internacional de maior abrangência do mundo.

*Agencia Brasil

BM apreende mais de R$ 1 milhão que seria de facção criminosa em Novo Hamburgo

Um homem foi preso na operação e, segundo a Brigada Militar (BM), seria o responsável pela contabilidade do grupo

Foi necessário uma máquina de dinheiro, emprestada de um banco, para realizar a contagem – Brigada Militar / Divulgação

O 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Novo Hamburgo apreendeu mais de R$ 1 milhão que pertenceria a facção criminosa da cidade nesta segunda-feira (11). As quantias foram encontradas em duas casas no bairro Canudos, no município do Vale do Sinos, dentro de sacolas de supermercado.

— Pedimos emprestado uma máquina de contar dinheiro do Banrisul, porque a quantidade é muito grande. A maior dificuldade é que são muitas notas de R$ 5, R$ 10 e R$ 20 — explica o responsável pelo Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Sinos, coronel Vitor Hugo Cordeiro Konarzewski.

O valor contabilizado foi divulgado no início da madrugada desta terça-feira (12) e chegou a R$ 1,3 milhão.

Segundo a BM, a apreensão partiu de denúncia anônima. Na tarde desta segunda-feira (11), quando os policiais estavam patrulhando o bairro, abordaram uma Montana. O veículo era conduzido por um homem que estava com uma sacola de dinheiro. O próprio motorista teria indicado as casas onde estava o restante do valor apreendido.

— O dinheiro estava em duas casas do bairro Canudos. Já tínhamos a informação dos locais e estávamos esperando a oportunidade para apreender — afirma um policial que participou da ação.

Três homens foram presos. Um deles era o responsável pela contabilidade da facção. Também foram apreendidos uma pistola e dois veículos.

 

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (11) medida provisória (MP) extinguindo, a partir de 1º de janeiro de 2020, o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, o chamado Dpvat. De acordo com o governo, a medida tem por objetivo evitar fraudes e amenizar os custos de supervisão e de regulação do seguro por parte do setor público, atendendo a uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Pela proposta, os acidentes ocorridos até 31 de dezembro de 2019 continuam cobertos pelo DPVAT. A atual gestora do seguro, a Seguradora Líder, permanecerá até 31 de dezembro de 2025 como responsável pelos procedimentos de cobertura dos sinistros ocorridos até a da de 31 de dezembro deste ano.

“O valor total contabilizado no Consórcio do Dpvat é de cerca de R$ 8,9 bilhões, sendo que o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do Dpvat até 31/12/2025, quanto aos acidentes ocorridos até 31/12/2019, é de aproximadamente R$ 4.2 bilhões”, informou o Ministério da Economia.

De acordo coma pasta, o valor restante, cerca de R$ 4.7 bilhões, será destinado, em um primeiro momento, à Conta Única do Tesouro Nacional, em três parcelas anuais de R$ 1.2 bilhões, em 2020, 2021 e 2022.

“A medida provisória não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, quanto às despesas médicas, há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS [Sistema Único de Saúde]. Para os segurados do INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte”, acrescentou o ministério.

A MP extingue também  o Seguro de Danos Pessoais Causados por Embarcações, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPEM). Segundo o ministério, esse seguro está sem seguradora que o oferte e inoperante desde 2016.

 

*Agência Brasil

Fóssil de um dos mais antigos dinossauros predadores do mundo é encontrado no RS

Pesquisadores da UFSM conduziram estudo que revelou esqueleto mais completo do tipo já encontrado no Brasil

Foto: Reprodução / PeerJ

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e da Universidade de São Paulo (USP) publicaram estudo em que apresentam uma nova espécie de dinossauro predador, o Gnathovorax cabreirai. Originário do período Triássico (com aproximadamente 230 milhões de anos), ele é um dos mais antigos já encontrados no mundo.

O fóssil, descoberto na região da Quarta Colônia Italiana de São João do Polêsine, região central do Estado, é o mais bem preservado do tipo já encontrado no Brasil. Bastante completo, o esqueleto revela que o animal tinha dentes pontiagudos e munidos de serrilhas, assim como garras longas nos dedos das mãos, que ajudavam a capturar as presas.

O grau de preservação permitiu que, com o uso de modernas técnicas de tomografia computadorizada, os pesquisadores reconstruíssem parte da morfologia do cérebro do animal. Os detalhes anatômicos do cérebro revelaram características que são comuns em répteis predadores, como regiões bem desenvolvidas relacionadas ao equilíbrio e à visão. A combinação dessas feições indica que este animal foi um predador ativo no ambiente em que viveu. O nome Gnathovorax significa “mandíbulas vorazes”, enquanto que cabreirai faz referência ao paleontólogo Sérgio Furtado Cabreira, responsável pela descoberta do esqueleto em 2014.

O estudo, publicado no periódico científico internacional PeerJ, foi conduzido pelo egresso do curso de Pós-Graduação em Biodiversidade Animal da UFSM, Cristian Pereira Pacheco, pelos paleontólogos da UFSM Rodrigo Temp Müller, Leonardo Kerber, Flávio A. Pretto e Sérgio Dias da Silva, e pelo paleontólogo da USP, Max Cardoso Langer. O responsável por realizar a reconstrução do Gnathovorax cabreirai em vida foi o paleoartista Márcio L. Castro.

Maior dinossauro brasileiro de seu tempo

Os dinossauros dominaram a Terra durante quase toda a Era Mesozoica (entre aproximadamente 250 e 65 milhões de anos atrás). Dentre as inúmeras espécies que viveram durante este momento, muita atenção é dada aos predadores de grande porte, como o norte-americano Tyrannosaurus rex, famoso no cinema. Assim como ele, os dinossauros predadores mais conhecidos são encontrados em rochas do Período Jurássico ou Cretáceo (entre 201 e 65 milhões de anos). Já no primeiro período da Era Mesozoica, o Triássico, os dinossauros carnívoros eram raros, menores e pouco conhecidos.

O Gnathovorax chegava a medir 3 metros de comprimento e, apesar de ser menor que os famosos predadores do Jurássico ou Cretáceo, era um dos maiores carnívoros do ambiente em que ele vivia, e seguramente o maior dinossauro brasileiro de seu tempo. Outros dinossauros que conviveram com ele, como o Buriolestes schultzi, mediam cerca de 1,5 metros de comprimento.

Esqueleto completo ficará no Brasil

A análise de grau de parentesco realizada no estudo indicou que o novo dinossauro foi membro de um grupo chamado Herrerasauridae, sendo parente de alguns dinossauros de idade próxima descobertos no Brasil e na Argentina. Todavia, o esqueleto do Gnathovorax cabreirai é o mais bem preservado já descoberto para dinossauros deste grupo. O último herrerassaurídeo (o Staurikosaurus pricei) foi descoberto no Brasil em 1936 e seu esqueleto está hoje em Harvard, nos Estados Unidos.

A nova descoberta, no entanto, ficará em solo brasileiro. Isso permitirá que aqueles que tiverem interesse em conhecer o fóssil de um dinossauro herrerassaurídeo possam visitá-lo no Centro de Apoio à Pesquisa Paleontológica da Quarta Colônia (CAPPA/UFSM), em São João do Polêsine (RS).

Fonte: CP

Homem morre após carro sair da pista e atravessar parede de antigo posto de pedágio na BR 285

Acidente aconteceu no município de Carazinho

Foto: PRF/Divulgação

Um carro saiu da pista e atravessou a parede do antigo posto de pedágio da BR-285, em Carazinho, na noite deste domingo (10). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista morreu no local. O acidente ocorreu no km 328 da rodovia. Até por volta das 21h25, não havia sido confirmada a identificação da vítima.

Ainda de acordo com a PRF, o veículo tem placas de Passo Fundo. Uma equipe de perícia foi acionada para fazer o levantamento de dados do local do acidente, e Samu e Corpo de Bombeiros se deslocaram para auxiliar no atendimento.

Não houve interrupção no trânsito. A estrutura atingida fica às margens da rodovia.

*G1 RS

Farmacêutica morre após explosão em Marau

Vítima estava internada deste sexta com graves queimaduras

Faleceu na manhã deste domingo, 10 de novembro,  em Passo Fundo a farmacêutica Tiziana dos Santos Girardi, de 33 anos. Ela estava internada no HSVP desde sexta-feira após ter sofrido graves queimaduras, vítima de uma explosão.

Conforme informações de testemunhas, na tarde de sexta-feira a farmacêutica manipulava um medicamento, quando ocorreu uma explosão na sala, dentro da Farmácia  Flor de Liz, de sua propriedade, em Marau.

A explosão foi seguida de incêndio, os Bombeiros foram acionados, apagaram as chamas e a vítima  socorrida ao hospital local, sendo  depois transferida para Passo Fundo onde veio a falecer neste domingo.

 

*Rádio Uirapuru

Acidente entre ônibus e búfalos deixa feridos na BR-290, no interior do RS

O acidente foi na madrugada deste domingo em Rosário do Sul

De acordo com informações, um veículo motorhome  que saiu de Sapucaia do Sul em direção a Argentina saiu da pista e tombou depois de atropelar três búfalos. No ônibus, além dos dois motoristas estavam 15 passageiros.

O local, onde o veículo tombou tem muito barro o que dificultou um pouco o trabalho de retirada dos passageiros. O último a ser socorrido foi um dos motoristas. Os  passageiros  estavam a caminho de uma pescaria.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal de Alegrete e Rosário do Sul, assim como, Samu e Bombeiros de Rosário e Alegrete, atenderam a ocorrência. Todos os passageiros e os motoristas foram encaminhados à Santa Casa de Rosário do Sul. Os três búfalos, que invadiram a pista e causaram o acidente, morreram no local.

 

*Alegrete Tudo

Oportunidades de emprego na área da saúde crescem nos últimos anos no RS, aponta pesquisa

Estudo do Departamento de Economia e Estatística do estado destaca incremento de 42 mil novos postos de trabalho na área ao longo de nove anos. Ao mesmo tempo, população idosa cresceu, e oferta de leitos de internação pelo SUS caiu

As oportunidades de emprego na área da saúde cresceram nos últimos anos no Rio Grande do Sul. Foi o que apontou uma pesquisa feita pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE) do estado. Conforme o estudo, houve um incremento de 42 mil novos postos de trabalho na área ao longo de nove anos.

A oferta de vagas para assistência em casa para idosos, deficientes físicos e pessoas convalescentes aumentou 139,9%, para atendimento móvel a urgências, cresceu 417,9%, já para infraestrutura de apoio a pacientes em domicílio, subiu 1.305,7%.

Todos apresentaram crescimento bem acima do setor de atendimento hospitalar, que é o que mais emprega em saúde.

A pesquisa se baseia em dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e também do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Aumento de idosos e queda na oferta de leitos pelo SUS

Segundo o estudo, a necessidade de abertura de vagas vai ao encontro de duas realidades. Entre 2010 e 2018, a população de mais de 60 anos cresceu quase 34,9% no Rio Grande do Sul. Enquanto isso, o número de leitos de internação pelo SUS caiu 1,5% no estado – são 2,7 leitos para cada 1 mil habitantes.

“A Organização Mundial da Saúde dá o número de leitos por habitantes a nível global de 3,2. Portanto, o Rio Grande do Sul, que está bem relativamente ao Brasil, ainda assim, está baixo nos dados da OMS para o mundo todo”, observa o economista Álvaro Garcia.

Segundo os pesquisadores, o impacto dessa queda só não foi pior por conta dos avanços da medicina e da prevenção.

“As políticas de saúde buscam tratar essas doenças antes delas se tornarem graves. Então, não chega à hospitalização. Está baixando a hospitalização por essa causa”, destaca a economista Áurea Breitbach.

‘Atendimento mais humanizado’

Um curso de cuidadores de idosos que existe há seis anos no estado registrou em 2019 o ano de maior procura. Uma resposta às necessidades das famílias.

Os alunos aprendem sobre nutrição, psicologia e direitos dos idosos. Mas a profissão não se resume à teoria: é preciso ter vocação.

“Quando a família entrega um idoso pra gente cuidar, eles querem que a gente tenha todo esse conhecimento, para ajudar realmente no que precisa em casa. [É preciso] muita responsabilidade e muito amor também”, ressalta a professora do Senac Melina Oliveira.

Fonte: G1 RS

Rio Grande do Sul tem o etanol mais caro do país

É o único Estado com o preço médio do álcool combustível acima de R$ 4 nos postos de combustível

Divulgação

O Rio Grande do Sul tem o etanol mais caro do país. Aliás, é também o único Estado com a média do litro acima de R$ 4 na pesquisa da Agência Nacional do Petróleo. A ANP considera 175 postos de combustível no levantamento semanal.

O preço médio do álcool combustível no Rio Grande do Sul está em R$ 4,02. Os valores encontrados pela agência reguladora variam entre R$ 3,67 e R$ 4,99.

Os menores preços médios foram encontrados pela ANP no Mato Grosso, R$ 2,58, e São Paulo, R$ 2,74. Os dois Estados concentram as usinas que produzem o etanol a partir da cana de açúcar. É de lá, inclusive, que o Rio Grande do Sul compra o combustível, já que produz apenas cerca de 2% do que consome.

Antes da descoberta do pré-sal, até havia investimentos interessantes para ampliar a produção de etanol no Rio Grande do Sul. Pesquisava-se até variedades de cana de açúcar que se adaptassem ao clima gaúcho, além de outras fontes para a produção do combustível. No entanto, as atenções depois voltaram-se novamente ao petróleo.

Impacto na gasolina

Os preços do etanol estão subindo nas usinas nas últimas sete semanas, segundo o monitoramento feito pela USP. O motivo é o aumento da demanda. Com isso, o impacto chegou na gasolina, que tem adição obrigatória de etanol anidro nas distribuidoras.

Na média do Rio Grande do Sul, a ANP identificou a segunda alta semana consecutiva no preço da gasolina. O litro está custando R$ 4,52 em média, dez centavos acima da pesquisa anterior.

Carro flex

Em geral, o carro flex dos gaúchos não deve usar etanol há um bom tempo. Depende do rendimento do motor, mas, em geral, fala-se que o álcool tem que custar no máximo 70% do preço da gasolina para valer a pena. Alguns engenheiros até falam em 80%. Mas com os patamares atuais de valores, a gasolina é a opção mais vantajosa.

 

Fonte: Colunista Giane Guerra / Colaborou Daniel Giussani / ZH