Nova Candelária prepara Torneio Municipal de Canastra

Inscrições poderão ser feitas até 28 de outubro

O Departamento de Desporto e Lazer de Nova Candelária, em parceria com o CRAS Viva Bem e os servidores municipais, organizam para o dia 10 de novembro, a partir das 09h00min, um torneio municipal de canastra.

As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 28 de outubro junto ao prédio do CMD de Nova Candelária, ao lado do posto da Brigada Militar, com Valdevan. O torneio será na sede dos servidores municipais e terá as modalidades de duplas masculinas, femininas e mistas, custando R$ 80,00 por dupla, com o almoço do dia 10.

O valor adquirido com as inscrições, menos o valor dos almoços, será distribuído proporcionalmente para as premiações, ficando 60% para a dupla campeã, 30% para a dupla vice-campeã e 10% a dupla da terceira colocação.

 

Por: Assessoria de Imprensa

Crissiumal: Secretaria da Agricultura realizou vistoria em propriedades da costa do Rio Uruguai, atingidas por granizo

Queda de granizo foi registrada no domingo

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Meio Ambiente de Crissiumal realizou uma visita, na segunda-feira, 14, em algumas localidades do interior do município, para buscar informações sobre o granizo e o vento que atingiu a região da costa do rio Uruguai, na tarde de domingo (13).

As visitas foram realizadas nas localidades Lajeado Fazenda, Lajeado Jacaré, Ressaca do Buricá e Barra do Buricá. Verificou-se que os estragos deixados pelo vento e queda do granizo foram pontuais numa mesma localidade.

A secretaria visitou o produtor Mário Rodrigues Peixoto na localidade de Lajeado Jacaré, que cultiva em sua propriedade 52 mil pés de fumo, o qual informou que felizmente seu cultivo não foi atingido, percebendo-se um bom desenvolvimento da cultua na sadia lavoura cultivada com mão de obra familiar e de excelente resultado de plantio, conservação e controle de pragas como mostram as fotos, inclusive o seu Mário, juntamente com a esposa Tereza, trabalhavam na roça de terra dobrada no momento da vistoria. Já, na mesma localidade, na propriedade e lavoura de Vilson Tormes, que cultiva 145 mil pés em três áreas de cultivo separadas, verificou-se que em uma lavoura de 55 mil pés cultivados, os estragos foram consideráveis em plantas com folhas que já atingem o tamanho de 90 cm de comprimento conforme mostram as fotos em anexo.

Na localidade de Barra do Buricá, fato semelhante em uma lavoura de cultivo localizada próximo à “Grutinha”, os estragos foram idênticos os presenciados na lavoura do Vilson em uma área de cultivo com plantas bem desenvolvidas e com pés que já apresentavam em média de 10 a 13 folhas da planta.

Por último, ficou constatado também na Barra do Buricá numa lavoura bem às margens do Rio Uruguai, como mostram as fotos, as plantas não apresentam estragos, inclusive, o produtor de uma lavoura com 32 mil pés plantados no momento da vistoria envergava sua roça relatou que presenciou o movimento de nuvens baixas vindo em direção, mas acredita ele, com a força do vento foram direcionadas para outro rumo.

Na mesma visita outros contatos foram feitos com produtores dessas localidades que afirmam presenciar o tempo “feio”. Vistorias também foram realizadas em lavouras de trigo e percebeu que a força do vento deixou redemoinhos de plantas caídas e as pedras atingiram alguns cachos da planta, devendo assim, influenciar com queda de produtividade por hectare quando colhido do produto. Nas lavouras de milho os estragos foram mínimos não chegando a comprometer a planta em seu estágio de desenvolvimento.

De acordo com a Secretaria, as informações colhidas, durante à vistoria, ficam arquivadas em um banco de dados da própria Secretaria.

 

 

Plantio do milho avança no RS

O plantio do milho atingiu 52% da área estimada para a safra 2019/2020 no Rio Grande do Sul, um avanço de nove pontos percentuais em relação à semana anterior. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar da quinta-feira (03/10), a área prevista para esta safra é de 771.578 hectares, um aumento de 1% em relação à safra anterior e uma produção estimada de 5.948.712 toneladas. Isso resulta em produtividade de 7.710 quilos por hectare. Segundo o zoneamento agroclimático para o milho, definido pela Portaria nº 59, de 01/07/2019, o período de plantio ocorre entre o início de agosto e o final de janeiro. As regiões administrativas da Emater/RS-Ascar onde o plantio mais avançou na semana, de acordo com esse zoneamento, são Santa Rosa, Frederico Westphalen, Ijuí, Soledade, Passo Fundo e Erechim.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa (15,4% da área do Estado), que engloba os Coredes Missões e Fronteira Noroeste, a semeadura do milho avançou para 72% da área estimada. Já na regional de Frederico Westphalen (11,9% da área no Estado), que corresponde aos Coredes Rio da Várzea e Médio Alto Uruguai, o plantio está quase concluído, chegando a 98% da área plantada.

CULTURAS DE INVERNO

Enquanto o RS registra o avanço do plantio do milho, por enquanto única cultura de verão sendo implantada no Estado, as culturas de inverno aproximam-se do ponto de colheita. O trigo, por exemplo, apresenta 5% das lavouras nessa fase de maturação, característica que se configura entre a maturação fisiológica e o ponto de colheita. Outras 3% das lavouras encontram-se em desenvolvimento vegetativo, 28% delas em fase de floração e 64% estão na fase de enchimento do grão. Nesta safra, a área estimada pela Emater/RS-Ascar para o cultivo do trigo é de 739,4 mil hectares. A área de cultivo de trigo no RS corresponde a 37% da área brasileira de plantio com o grão.

Canola – A área cultivada com canola no RS nesta safra é estimada em 32,7 mil hectares, com rendimento médio de 1.258 quilos por hectare. Entre as lavouras do Estado, 3% delas se encontram na fase de floração, 38% na fase de enchimento do grão, em 31% das lavouras a canola está em maturação, estando 28% da área colhida. As regiões da Emater/RS-Ascar principais produtoras dessa oleaginosa são Santa Rosa, Ijuí, Santa Maria, Bagé e Frederico Westphalen, que correspondem a 93% da área cultivada com a canola no Estado.

Cevada – Dos 42,4 mil hectares cultivados com cevada no Estado, 5% das lavouras estão em desenvolvimento vegetativo, 25% em fase de floração, 49% em enchimento de grãos e 21%, em maturação. De modo geral, o desenvolvimento das lavouras no Estado é considerado bom.

Aveia branca – A área estimada pela Emater/RS-Ascar com plantio de aveia branca para grão é de 299,9 mil hectares, com produtividade esperada de 2.006 quilos por hectare. Atualmente, 1% está na fase de desenvolvimento vegetativo, 12% em floração, 62% na fase de enchimento do grão, em 14% delas a aveia está em maturação e 11% das lavouras foram colhidas.

OLERÍCOLAS

Cebola – Na região Nordeste, as lavouras seguem em desenvolvimento vegetativo, sendo que as variedades superprecoces avançaram para a fase de formação de bulbos. Produtores realizam as atividades do período, como adubação e tratamentos preventivos; fazem também irrigação das lavouras, por não ter ocorrido chuvas na semana. Na região Sul, a cultura entrou em fase de bulbificação, com previsão de colheita em novembro. As lavouras de cebola destinadas à produção de semente em Herval estão em fase de desenvolvimento vegetativo.

Aipim – Nas regiões da Fronteira Noroeste e Missões, produtores intensificaram o plantio das ramas em novas áreas, tendo em vista a ocorrência de chuvas nesta semana, o que deve proporcionar boa emergência das plantas. As lavouras implantadas nas semanas anteriores já apresentam formação de bom estande de plantas; produtores estão satisfeitos com o desenvolvimento das lavouras. Segue a atividade de colheita, tanto para consumo como para produção de polvilho doce e azedo.

BOVINOCULTURA DE CORTE – Favorecidos pelas condições climáticas, os campos nativos rebrotam e crescem com mais intensidade. Com isso, mesmo não atingindo ainda seu pleno desenvolvimento, vêm melhorando as condições alimentares e nutricionais dos rebanhos. A utilização das pastagens cultivadas de inverno ainda tem no azevém a sua principal fonte, uma vez que a aveia chega ao final de ciclo mais precocemente. Os produtores que fazem a integração lavoura-pecuária estão desocupando as áreas destinadas ao plantio de soja. Em alguns municípios, os produtores já fazem o planejamento forrageiro para implantação das pastagens anuais de verão. Por sua vez, as pastagens perenes de verão, como as braquiárias, panicuns e tíftons, começam a rebrotar com mais intensidade.

O estado físico e sanitário do gado é bom, em todo o Estado. Estão em execução práticas de manejo, como mineralização, vacinação contra clostridioses, controle estratégico de verminoses e ectoparasitos. É importante destacar que a incidência de carrapato ainda é baixa, o que favorece o planejamento de banhos estratégicos para controle. Com o período de nascimento dos terneiros em andamento, o manejo está direcionado principalmente para os cuidados pré e pós-parto com as matrizes e com os terneiros recém-nascidos. O manejo nutricional dos ventres é estratégico nesta época, visando à repetição das crias.

Por: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Lei que inclui a erva-mate na merenda escolar no Rio Grande do Sul é sancionada

Horta acessível é implantada na Apae de Boa Vista do Buricá

 

Resultado da união de esforços da Emater/RS-Ascar, integrantes do Clube de Mães, alunos, profissionais e familiares, a horta implementada no bosque em frente à Apae Raio de Luz, em Boa Vista do Buricá, possibilita a promoção da segurança e soberania alimentar de quem frequenta o local. A ação está inserida no projeto “Cidadania e Inclusão Social na Apae”, desenvolvido pela Emater/RS-Ascar desde abril deste ano, beneficiando alunos de Boa Vista do Buricá e de Nova Candelária.

A mobilização foi intensa na terça-feira (24/09), quando 36 alunos e seis professores, de quatro turmas da manhã e quatro turmas da tarde, realizaram o plantio de mudas na horta, com o assessoramento da Emater/RS-Ascar. A mobilização, no entanto, iniciou no início do mês (09 e 16/09), com o preparo dos canteiros, com o apoio dos extensionistas Ângela Dudar Petter, Ana Carolina Schittler e André Weber.

Foram cultivados canteiros de alface, rúcula, rabanete e repolho, em consórcio com alface, abobrinha, salsa e cebolinha. Seis canteiros possuem acesso especial para cadeirantes e demais alunos com dificuldade de locomoção. “Esta horta será permanente e no ano que vem vamos dar sequência aos plantios”, relata Ângela.

O técnico agrícola da Emater/RS-Ascar de Nova Candelária, André Weber, orientou sobre o manejo das hortaliças, espaçamento e todos puderam interagir e participar. A rega das plantas e capinadas serão executadas por alunos e professores da Apae.

 

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar 

Grupo de Boa Vista do Buricá apresenta espetáculos sexta e sábado em Festival Internacional de Teatro de Uruguaiana

 

O Grupo Teatral ATUARTE que conta com incentivo da Administração Municipal de Boa Vista do Buricá já está em Uruguaiana, onde estará fazendo a apresentação dos espetáculos “Mistérios da Meia Noite” na sexta-feira, dia 27 e “Cinderela – A Gata Borralheira” no sábado, dia 28 de setembro no Festival Internacional Cena Livre de Uruguaiana.

“Cinderela – A Gata Borralheira”, já rendeu ao grupo o prêmio de melhor espetáculo pelo júri popular no 21º FESTIL em São Paulo em 2018 e o de Homenagem especial do Júri no Festival Internacional Cena Viva em Santa Rosa em 2019, além de várias indicações e premiações de atores, figurino, cenário e iluminação. A apresentação garante ao público uma viagem ao lúdico mundo dos contos de fada, provocando também uma reflexão sobre educação, bondade, resiliência, igualdade e amor.

A expectativa é que de que os atores boa-vistenses novamente possam levar alegria e encantamento ao público, divulgando o nome do município e a cultura de Boa Vista do Buricá de forma muito valiosa.

SOBRE O GRUPO

O Grupo Teatral ATUARTE surgiu em 2013, em Boa Vista do Buricá no Noroeste do Rio Grande do Sul, fruto da Oficina Municipal de Teatro, oferecida gratuitamente pela Secretaria Municipal de Cultura, Desporto, Lazer e Turismo sendo voltada ao público escolar em geral, visando sempre trabalhar a inclusão de todas as faixas etárias e classes sociais.

Desde sua formação, possui um número significativo de participantes, contando atualmente com cerca de 50 integrantes com faixa etária entre 8 e 25 anos. A cada ano, novos espetáculos são montados onde são abordadas as diversas formas e gêneros teatrais, não se fechando a um só. Dentre elas estão Auto, Comédia, Drama, Farsa, Melodrama, Musical, Teatro de Fantoches etc…

Durante os seis anos de existência, o Grupo é dirigido pela Atriz e Professora de Teatro Simone Roppa, atuante há 15 anos na área das Artes Cênicas. O Grupo Teatral ATUARTE além de conquistar o público local com suas apresentações, já participou de vários Festivais Estaduais e Nacionais, incluindo um Internacional, sendo eles:

2014 -Festival de Artes Cênicas Estudantil (6ª FACE) Tenente Portela

2017 – 21º Três Coroas em Ação/Três Coroas

2017 – 5º  Festival Viamonense de Teatro Estudantil/Viamão

2018 – 21º FESTIL Festival de Teatro Estudantil/Pindamonhangaba-SP

2019 – Festival Internacional Cena Viva/Santa Rosa

 

Por: Prefeitura de B.V.B.

Rádio Metrópole

Ave considerada extinta no RS é descoberta no Parque Estadual do Turvo

 

Foto: Dante Andres Meller

Considerada extinta há mais de 90 anos no Rio Grande do Sul, o Uiraçu, uma das águias mais raras da América do Sul, foi fotografada pelo pesquisador Dante Andres Meller, numa incursão com sua equipe no interior do Parque Estadual do Turvo, em Derrubadas.

A descoberta foi divulgada neste fim de semana, no II Avistchê, em São Miguel das Missões.

O Uiraçu possui porte um tanto menos robusto, com patas mais finas e bico menor do que a Harpia, outra águia rara encontrada no Parque do Turvo, segundo o pesquisador.

Possui ainda uma pequena máscara negra muito característica, seu penacho não é bipartido, como na Harpia, e as coberteiras inferiores das asas são brancas.

Com informações do Ave Missões Blog

 

Após mudança de local, Biblioteca Pública de Crissiumal reabre suas portas

 

A Biblioteca Pública Municipal de Crissiumal, Carlos Laet, foi transferida no mês de maio, para um novo endereço. Desde então, a Biblioteca encontrava-se fechada para o público, por motivo da instalação e organização de seu acervo.

Esta semana, a responsável pelo local, professora Kátia Volpatto, informou que a Biblioteca reabriu suas portas para visitação, leitura e pesquisas de toda a população, já que o novo espaço abriga também o Museu Municipal. A junção desses dois espaços culturais, proporciona maior aprimoramento nos estudos e pesquisas de seus usuários.

De acordo com Kátia, o novo local possui um ambiente mais propício para os leitores, além de estar situado próximo às escolas e, com isso, facilitar pesquisas e estimular o hábito pela leitura.

A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) adquiriu diversas obras literárias, durante a 10ª Feira do Livro, realizada em julho, na Escola Rotermund; enriquecendo, ainda mais, o acervo bibliográfico da Biblioteca. No entanto, para que mais pessoas possam usufruir dos livros, pede-se para que os leitores que, ainda, não efetuaram a devolução de obras da Biblioteca, a façam o quanto antes.

Kátia, atenta aos leitores e visitantes, sobre os horários de funcionamento da Biblioteca e do Museu. O local encontra-se aberto ao público nas segundas e quintas-feiras, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min; nas quartas-feiras, das 7h30min às 11h30min. Já, nas terças e sextas e, também, nas quartas-feiras, à tarde, não há atendimento, pois nesses dias a professora Kátia exerce outras atividades, junto às escolas.

A Biblioteca Pública e o acervo histórico do Museu Municipal estão instalados na rua Horizontina nº 41, ao lado do CREAS (antiga sede da Brahma).

Por: Andréia Cristina Queiroz

Ultra Maratona Yaboty tem mais de 300 participantes em Tiradentes do Sul

 

Fotos: Divulgação

Mais de 300 pessoas, segundo a assessoria de comunicação da prefeitura de Tiradentes do Sul, participaram da Ultra Maratona Yaboty na manhã deste sábado, 14 de setembro, em Tiradentes do Sul. A largada aconteceu às 10h30, em Porto Soberbo, até a Prainha do Cascalho onde culminou com uma integração entre os participantes.

A administração de Tiradentes do Sul, através da Secretaria de Turismo, em parceria com a organização da Ultra Maratona Yaboty, (a maior maratona de selva da Argentina, que é realizada em El Soberbio, província de Missiones), e Secretaria de Turismo de El Soberbio, realizou esta etapa da competição chamada de “Brasileirão”, no município.

Este primeiro evento em Tiradentes do Sul teve formato recreativo, pois servirá para a coleta de dados, para que no ano de 2020, seja realizado um evento competitivo, mantendo o mesmo protocolo, ampliando a integração turística, social e econômica com El Soberbio e Argentina, informou a assessoria.

TP News

Implantação de terraços avança no Noroeste gaúcho

 

Prática importante para a conservação dos solos e da água nas lavouras, o terraceamento tem avançado na região administrativa de Santa Rosa, com incentivo da Emater/RS-Ascar. Desde 2015, quando teve início o Programa Regional de Conservação de Solos e Água, que se integrou à Política Estadual, já foram demarcados na região 15.877 hectares de terraços em 44 municípios.

Em diversas propriedades rurais de Três de Maio, por exemplo, práticas conservacionistas do solo têm sido adotadas, com vistas à preservação de recursos naturais e melhorias na produtividade e na renda. O terraceamento foi priorizado pelo Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, sendo que apenas em 2019 já foram demarcados 410 hectares de terraços em 39 propriedades. No total, desde 2015, o terraceamento orientado pela Emater/RS-Ascar já chegou a 1.990 hectares de lavouras de produtores locais.

A principal parceria para a implantação é da Secretaria Municipal de Agricultura, que disponibiliza trator e terraceador para a construção dos terraços. “O Conselho Municipal de Agropecuária também foi importante neste processo, uma vez que levantou a demanda como prioridade para o trabalho da Emater”, relata o chefe do Escritório Municipal de Três de Maio, Leonardo Rustik.

Com o intuito de preservar a base da produção agropecuária e melhorar a rentabilidade no meio rural, ações de conservação de solo têm se intensificado também em Santa Rosa. Somente de 2015 até agora, o Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar já atendeu à demanda de 105 agricultores e demarcou e orientou a construção de 781 hectares de terraços. Destes, 130 ha apenas em 2019.

No município de Campina das Missões, o terraceamento também tem conquistado espaço. Já foram demarcados pela equipe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar, entre 2015 e 2019, 503 hectares de terraços, contemplando 117 produtores.

Na última semana de agosto, na propriedade de Neimar Backes, na Vila Teresa, foi realizada, com o apoio da Prefeitura, a implantação de terraços de base larga em sete hectares. Com a implantação dos novos terraços, o agricultor já se organiza para a correção do solo com calcário, superfosfato triplo, cloreto de potássio e matéria orgânica. Após a correção e descompactação, será implantada na área de cultura de milho.

A demanda surgiu a partir dos problemas de erosão, com remoção dos resíduos culturais em lavouras locais, após fortes enxurradas. Além de contribuir com a redução de perdas de solo e de água por erosão hídrica, o terraceamento retém nas lavouras adubos químicos e orgânicos, assim como herbicidas e inseticidas, resultando em economia para o produtor, ao mesmo tempo em que evita a contaminação de mananciais hídricos.

Outras finalidades do terraço são direcionar a semeadura no sentido transversal ao declive e, com a retenção e armazenamento de parte da água da chuva que não infiltra no solo, auxiliar na conservação das estradas.

Existem terraços adequados para cada tipo de solo, sistema de cultivo e perfil de propriedade. Para buscar mais informações, procure o escritório da Emater/RS-Ascar de seu município.

Por: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Rádio Metrópole