Duas pessoas morrem em acidente na Serra gaúcha

Colisão envolveu três veículos na ERS 446

Foto: CRBM

Um grave acidente entre dois carros de passeio e um caminhão resultou na morte de duas pessoas em Carlos Barbosa, Norte do Estado. De acordo com Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), uma colisão frontal ocorreu no início da manhã desta segunda-feira, no km 12 da ERS 446.

As circunstâncias da batida ainda estão sendo apuradas. Conforme a polícia, um homem, uma mulher e um cão, que estavam no Fiat Punto morreram no local. Já condutor do caminhão foi socorrido pelo pelos Bombeiros Voluntários de Carlos Barbosa para hospital do município. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dos passageiros do outro veículo de passeio.

A rodovia, de pista simples, teve o trânsito parcialmente bloqueado.

Fonte: CP

Colisão traseira envolve dois automóveis em Boa Vista do Buricá

 

Fotos Internauta via Whatssap

Um acidente de trânsito ocorreu no início da manhã desta segunda-feira (16), na BR 472 em Boa Vista do Buricá.

Os veículos envolvidos são um Fiat Siena que colidiu na traseira de um Ford Ka. Ninguém ficou ferido, apenas danos materiais nos dois automóveis.

O acidente aconteceu próximo a empresa Boa Vista Caminhões, no mesmo local onde um automóvel e um caminhão colidiram no final da madrugada deste domingo.

Fonte: Paulo Marques

Colisão envolve automóvel e caminhão na BR 472 em Boa Vista do Buricá

Acidente ocorreu na madrugada deste domingo

Um acidente de trânsito no final da madrugada deste domingo (15), envolveu um caminhão Ford com tanque transportador de leite, e um automóvel VW Golf. Nos dois veículos estavam apenas o motorista, que não ficaram feridos. Os airbags do carro foram acionados.

O acidente ocorreu por volta das 5h, no trajeto entre o acesso para São José do Inhacorá e o trevo de Boa Vista do Buricá.

De acordo com relatos do motorista do caminhão de Crissiumal, ele conduzia o veículo carregado com 15,5 mil litros de leite, que seriam entregues na Lactalis em Três de Maio, e foi surpreendido pelo automóvel que era conduzido em sentido contrário, e por motivos desconhecidos bateu contra o caminhão.

Quando a Brigada Militar chegou, o motorista do Golf com placas de Nova Candelária, não se encontrava no local do acidente.

A PRF de Ijuí foi acionada para registrar a ocorrência.

Fonte: Paulo Marques

Dois veículos colidem frontalmente em estrada vicinal em Ronda Alta

 

Por volta das 12h30 desta sexta-feira (13) dois veículos colidiram frontalmente em uma estrada de chão que dá acesso à cidade de Ronda Alta nas proximidades do abatedouro Serafin.

A colisão envolveu uma Fiat Strada que seguia sentido a cidade de Ronda Alta e um veículo Gol que trafegava no sentido cidade/interior, ambos possuem placas de Ronda Alta.

No veículo Gol haviam um casal que reside no interior do município, e na camioneta apenas o motorista, todos foram conduzidos pelo SAMU ao hospital da ATRA para atendimento médico.

A passageira do gol devido a gravidade dos ferimentos após dar entrada ao hospital de Ronda Alta não resistiu e faleceu, ela foi identificada como Nilva Anziliero com 61 anos de idade.

As causas do acidente serão apuradas.

*Jornalismo Máxima

Bombeiros encerram buscas após incêndio que deixou 11 mortos em hospital no Rio

Varredura ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira

Foto: Folhapress

Ao menos 10 corpos foram retirados pelo Corpo de Bombeiros, na madrugada desta sexta-feira (13), após varredura no Hospital Badim, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro. Com isso, o balanço de vítimas do incêndio que atingiu a unidade de saúde na quinta (12) subiu para 11, já que uma pessoa já havia sido encontrada sem vida no local. 

A operação começou cerca de uma hora após o incidente e seguiu durante a madrugada. Segundo o jornal O Globo, a identificação das vítimas só será realizada a partir das 8h desta sexta-feira, no Instituto Médico-Legal (IML).O fogo teve início no final da tarde de quinta-feira em um dos prédios do hospital. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 17h50min e enviou no total 12 viaturas e agentes de quatro quartéis ao edifício, que foi tomado por uma fumaça preta e espessa. O prédio foi evacuado e os pacientes passaram a ser atendidos na rua, em camas improvisadas no chão. Perto das 23h30min, o fogo foi controlado.

Segundo a direção do hospital, a principal suspeita é de que houve um curto-circuito no gerador de um dos prédios do complexo e que ele tenha espalhado fumaça para todos os andares do edifício antigo.

Os pacientes, com o apoio da Secretaria Estadual da Saúde, que enviou 15 ambulâncias para auxiliar,  estão sendo levados para hospitais públicos e privados da região.

“Toda a direção do hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que estão sendo transferidos para o hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais da Rede D’Or, do qual o Badim é associado”, informou a direção.

O hospital

Ao todo, 103 pacientes estavam internados no hospital e 226 funcionários trabalhavam no momento do incêndio. O prédio novo conta ainda com emergência, centro cirúrgico, centro de diagnóstico por imagem e “day clinic” (internação breve).

Do lado de fora do hospital Badim, atingido por um incêndio nesta tarde, o advogado Carlos Oterelo diz que acompanhava a mãe, Berta de Souza, 93, internada para se tratar de uma pneumonia, quando sentiu o cheiro de fumaça. Com a confirmação do fogo, ele relata que tentou resgatar a mãe com os próprios braços, mas não conseguiu.

— A maca é pesada, não tinha mobilidade para fazer isso e não tinha gente, estava sem luz. Então ficou muito difícil. Os bombeiros mandaram as pessoas sem enfermidade saírem. Porque senão o problema seria muito maior — disse Oterelo.

— Eu tirei minha mãe do box onde ela estava e, quando chegou na escada cortafogo, tinham muitas pessoas correndo. Funcionários, pacientes que não estavam com dificuldades de se locomover estavam sendo ajudados a descer — completou.

Agora, ele, assim como outras dezenas de familiares de pacientes que estavam internados, cobra informações sobre o estado de saúde e a localização da mãe.

— O Badim disse que iria fazer uma lista para onde os pacientes foram e que iriam colocar na mídia — afirma.

Fonte: ZH

Seis pessoas morrem após colisão entre carro da saúde e carreta em SC

 

Foto: Equipe do IGP de Joinville

Um grave acidente de trânsito foi registrado no fim da tarde da quinta-feira (12), na SC-418, em Campo Alegre (SC). Uma colisão envolveu um carro da saúde e uma carreta. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PMRv), cinco pessoas que estavam no carro morreram no local do acidente. Uma pessoa foi resgatada e morreu no hospital – a informação foi repassada pelo Instituto Geral de Perícia de Joinville.

O veículo Chevrolet Spin era da Secretaria de Saúde de Santa Cecília. Segundo informações da equipe do Instituto Geral de Perícia (IGP de Joinville), as seis vítimas estavam no carro.

De acordo com a NSC, a Secretária de Saúde informou que as vítimas que estavam no carro seriam pacientes que estavam em tratamento em Joinville e retornavam para Santa Cecília no momento do acidente. Informações apontam que as vítimas são cinco mulheres e um homem- que era o motorista do carro. O condutor do carreta teve ferimentos leves.

O Corpo de Bombeiros e a polícia foram acionados para atender a ocorrência. O IGP também esteve no local.

CLICRDC

Acidente com ônibus deixa feridos na ERS-163, entre Tenente Portela e Vista Gaúcha

 

 

Não houve feridos graves. Foto: BM/Divulgação

Um ônibus da Empresa Roquetur que fazia o transporte de funcionários para o Frigorífico JBS de Santa Catarina tombou nessa madrugada de quarta-feira (11) em Vista Gaúcha.

Informações preliminares indicam que o coletivo estaria levando trabalhadores de Miraguaí. Segundo fontes extra-oficiais, a princípio teriam várias pessoas feridas. Um outro ônibus da empresa ajudou nos trabalhos de transporte.

SAMU Salvar e ambulâncias atuam no socorro às vítimas, que foram encaminhadas ao Hospital Santo Antônio de Tenente Portela.

Fonte: RD Foco

Trechos de pista simples concentram 84% das mortes em rodovias no RS

GaúchaZH apurou a localização de cada uma das 484 mortes em estradas federais ou estaduais nos primeiros seis meses deste ano

Seis pessoas morreram em acidene na BR-386, em Fontoura Xavier Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

 

Oito em cada 10 mortes em rodovias no Rio Grande do Sul, no primeiro semestre de 2019, ocorreram em trechos não duplicados. No período, 484 pessoas perderam a vida nas estradas federais e estaduais, segundo dados repassados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS).

 

Desse montante, 406 (84%) foram registradas em áreas de pista simples. O levantamento feito por GaúchaZH não contabilizou como faixa duplicada pontos onde há apenas terceira pista ou acessos a municípios.

 

As BRs 386 e 116 estão no topo do ranking de estradas com mais mortes no Estado no primeiro semestre, totalizando 88 óbitos — 18% do total registrado no período. Além de comportar boa parte do tráfego, essa duas rodovias têm mais um fato em comum: duplicações parciais em seus trechos.

 

O Estado conta com apenas 623 quilômetros de rodovias de pista dupla, segundo dados da última pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada em 2018. A soma representa somente 7,1% dos 8.855 quilômetros avaliados pelo órgão em solo gaúcho.

 

O Rio Grande do Sul está atrás de Estados como São Paulo (54,52%) — 9.983 quilômetros analisados — e Santa Catarina (16,45%) – 3.234 quilômetros pesquisados — no quesito.

 

Os números da CNT e do Detran-RS jogam luzes sobre um fator que aparece combinado com frequência em acidentes com mortes em rodovias no Estado: colisões registradas em trechos de pista simples. Um dos casos que entrou nas estatísticas no primeiro semestre ocorreu na madrugada do dia 19 de abril, no km 257 da BR-386, em Fontoura Xavier, no Norte. Seis pessoas — cinco integrantes da mesma família — morreram após um choque entre dois veículos do ponto não duplicado.

 

Fora do levantamento do primeiro semestre, dois acidentes fatais em vias com faixa simples ganharam repercussão no Estado em agosto. O primeiro tirou a vida de quatro pessoas na BR-116, em Cristal, no Sul, em 18 de agosto. Uma bebê de apenas um dia de vida estava entre as vítimas da colisão entre dois carros no km 421 da rodovia. Doze dias depois, seis pessoas de uma mesma família morreram no km 236, da BR-386, em Soledade.

 

Cronograma

No início de agosto, o presidente Jair Bolsonaro entregou 47 quilômetros duplicados da BR-116 no Estado. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) projeta entregar os 211,22 quilômetros de pista dupla, de Pelotas a Guaíba, até dezembro de 2021. O investimento é de R$ 1,6 bilhão.

Sob administração da CCR ViaSul desde fevereiro deste ano, a BR-386 terá mais 230,3 quilômetros da rodovia duplicados entre 2021 e 2036, conforme prevê o contrato de concessão. Boa parte do trecho atual entre Canoas e Lajeado já possui pista dupla, mas alguns pontos não têm acostamento adequado e nem divisão entre os dois sentidos.

Engenheiro civil e doutor em Transportes da UFRGS, João Fortini Albano afirma que rodovias duplicadas são importantes, pois diminuem a possibilidade de choque frontal entre veículos. Albano destaca que, ao trafegar em um trecho com duas faixas e divisão adequada, o motorista tem mais segurança para dirigir e alternativas para enfrentar eventuais adversidades no trânsito.

— A pista dupla praticamente elimina o choque frontal, com a presença de canteiro central e mureta divisora. Isso evita passagem de um lado para o outro da pista. É muito mais seguro. A batida frontal é a mais violenta, porque as energias se somam. Nessa situações, a chance de óbito é grande — diz ele.

Demanda

No entendimento do engenheiro, para justificar duplicação, uma rodovia deve ter passagem de pelo menos 10 mil veículos por dia. Albano avalia que o número de estradas para serem duplicadas no Rio Grande do Sul está na média, quase “caindo para o negativo”.

— Temos (áreas de) rodovias que registram grande volume de veículos, como a BR-290 e a RS-324 (norte do Estado), que ainda não foram duplicadas — exemplifica.

Dados do relatório de acidentalidade do Detran-RS no primeiro semestre fazem coro ao entendimento do especialista. Dos 733 acidentes fatais registrados no período (em estradas estaduais, federais e municipais), 253 (34,5%) foram causados por colisão frontal, traseira ou transversal.

Professor da escola politécnica da PUCRS e mestre em Engenharia de Transporte e Logística, Rafael Roco de Araújo afirma que a conduta do motorista é o principal fator que pode impactar na redução de acidentes fatais, independentemente do tipo de via. No entendimento do engenheiro, com pista em boas condições e bem sinalizada, o condutor tem condições de trafegar com segurança, respeitando as regras e orientações de trânsito:

— A questão é o motorista respeitar a regra. Duplicação só em caso de rodovia onde o volume está saturado. O motorista é responsável.

PRF orienta condutores

Chefe da comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul, Cássio Garcez afirma que trechos de pista simples demandam mais atenção dos condutores, mesmo em locais onde a ultrapassagem é permitida:

— Os motoristas devem respeitar a legislação, principalmente a sinalização para ultrapassagem. E nos locais onde a ultrapassagem é permitida, é importante que o motorista tenha realmente a segurança para realizar essa manobra. A gente vê muitas vezes, mesmo em área onde a ultrapassagem é permitida, motoristas transitando no limite de velocidade, portanto a ultrapassagem não seria necessária e há dificuldade de conseguir a aceleração suficiente.

O inspetor cita a sonolência como outro fator que aparece com frequência em acidentes de trânsito fatais ou com lesões graves. Garcez afirma que esse problema costuma ser negligenciado pelos condutores na hora de pegar a estrada. Segundo o chefe da comunicação da PRF, motoristas podem driblar essa questão trafegando durante o dia.

Fonte: Gaúcha ZH

MAIS EM https://gauchazh.clicrbs.com.br/transito/noticia/2019/09/trechos-de-pista-simples-concentram-84-das-mortes-em-rodovias-no-rs-ck0d3kxgw04s801l5hxno73no.html

Automóvel fica embaixo de carreta e uma pessoa morre na RSC 377 em Jóia

Tragédia aconteceu nesta sexta-feira

Foto: Grupo Caçadores de Notícias

Um grave acidente foi registrado na tarde desta sexta-feira (06) na RSC 377 no município de Jóia. O acidente que deixou uma pessoa morta, envolveu uma carreta e um automóvel Fiat Uno, na localidade de São João Mirim.

De acordo com informações, a carreta e o Uno colidiram frontalmente e os dois saíram fora da pista, o veículo de carga ficou em cima do automóvel que foi esmagado.

A vítima fatal ainda não foi identificada. Brigada Militar, Polícia Civil e CRBM/Grupo de Cruz Alta, atenderam a ocorrência.

#Com informações do Paulo Marques

Idoso morre dentro de casa que pegou fogo em Carazinho

Uma residência foi totalmente consumida pelo fogo na noite da quinta- feira (05), em Carazinho.

O imóvel fica localizado no beco da Rua Cuiabá no Bairro Floresta.

Quando os bombeiros chegaram ao local, a casa de madeira já estava destruída pelo fogo e o trabalho inicial da guarnição se concentrou em conter as chamas que se propagavam para o imóvel ao lado.

Dois caminhões se deslocaram ao local e bombeiros que estavam de folga foram mobilizados para auxiliar. Logo após as chamas estarem contidas militares da Brigada Militar confirmaram a suspeita de familiares e vizinhos de que o proprietário do imóvel não tinha conseguido sair.

O corpo foi encontrado no interior da casa. O terreno foi isolado até chegada da perícia técnica que fará a confirmação da identificação da vítima.

Familiares e populares informaram que o imóvel era ocupado por Domingos Paulo da Rosa de 74 anos de idade.

Em entrevista a Rádio Diário AM 780, Osmar da Rosa, irmão da vítima fatal, contou que Domingos morava sozinho.

“Ele morreu queimado, não conseguiu sair a tempo. Não sabemos o que aconteceu. Era um homem bem saudável continuava trabalhando, não soubemos o que houve. É uma tragédia que nos pegou de surpresa” disse o irmão.

As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

Fonte/Foto: Diário da Manhã