Saúde mantém atendimentos sem prejuízo à população

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A Secretaria da Saúde (SES) vem garantindo o atendimento à população gaúcha, apesar da paralisação de 10% dos servidores, conforme levantamento atualizado na sexta-feira (6). “A gestão estadual vem fazendo o gerenciamento da crise em todas as áreas, principalmente nas mais sensíveis”, afirma a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann.

Responsável pelo fornecimento de sangue e outros componentes para 40 hospitais de Porto Alegre, Região Metropolitana e Litoral Norte, o Hemocentro do Estado não registra falta de sangue. Para garantir o fluxo das doações, foi limitado em 60 o número de doadores/dia pela coordenadora do Hemocentro, Maristela Teixeira. E, em caso de alguma necessidade emergencial, há a possibilidade de busca de sangue em outros hemocentros no Estado.

No Ambulatório de Dermatologia Sanitária (ADS), que atende diversas especialidades, o funcionamento é normal. O ADS trabalha com hanseníase, HIV/Aids, DST, psicologia, serviço social, nutrição, enfermagem, laboratório, micologia, farmácia, fisioterapia, dermatologia e Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) para Aids.

Todos os pacientes são atendidos no CTA, com prioridade para as emergências (casos de testes de HIV em pessoas com suspeita de exposição). Pacientes com o vírus e que já estão em tratamento também são atendidos, e a entrega de medicamentos da Aids seguem em ritmo normal. Os casos de teste básico que não são de urgência podem ser feitos na Unidades Básicas de Saúde da Capital e no CTA Santa Marta.

No Hospital Sanatório Partenon, todos os serviços seguem funcionando sem prejuízo nem transtornos à população, inclusive com novas internações, informa o diretor do Departamento de Coordenação dos Hospitais Estaduais (DCHE), Tailor Massuco. “Não há descontinuidade no atendimento dos pacientes.”

Também no Hospital Psiquiátrico São Pedro o atendimento é normal, com ingresso de novos pacientes através da Central de Regulação Estadual. Tanto na Central de Regulação, que cuida das internações hospitalares, quanto no Samu, que recebe mais de 1 milhão de chamados por ano, não há registro de servidor paralisado. Os dois serviços essenciais seguem com 100% de sua capacidade de funcionamento.

*Secretaria da Saúde RS

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.