Drones e legislação sobre uso de agrotóxicos são destaques em Dia de Campo na Setrem

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Evento aconteceu na sexta-feira, 21, na Área Experimental do Campus e teve como foco a cultura do milho

MILLENA SCHMIDT/ASSESSORIA SETREM

O primeiro Dia de Campo de 2020 na Setrem, realizado na sexta-feira, 21 de fevereiro, na Área Experimental do Campus, teve como foco a cultura do milho. Entre as cinco estações apresentadas, os destaques foram as novas normas no uso de agrotóxicos e a liberação de inimigos naturais com o uso de drones.

Esta tecnologia, que parecia distante da realidade da região, hoje já está presente em muitas lavouras do estado. Conforme a professora e coordenadora do Laboratório de Entomologia da Setrem, Cinei Riffel, a utilização de um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) chegou para completar o trabalho de controle biológico de pragas nas lavouras.

“Nós tínhamos muitas dúvidas sobre como fazer a liberação desses inimigos naturais. Com os drones, facilita muito o processo, pois o produtor não precisa ter contato com os agrotóxicos, não há amassamento das plantas pois não se utilizam máquinas na lavoura, reduzindo mão de obra e custos”, aponta Cinei.

O drone possui um reservatório onde são colocados os ovos das vespas, tanto para combate de lagartas quanto de percevejos. “Com a ajuda de um software, conseguimos configurar o reservatório para que sejam liberados 2,5 mL do produto por hectare, o que garante até 80 mil parasitoides na lavoura”, explica o consultor técnico da Geoplan, Otto Carrion Nogueira de Freitas. Segundo ele, em um dia é possível fazer a liberação dos inimigos naturais em até 700 hectares. “É uma tecnologia limpa, rápida e de fácil acesso”, completa.

Em outra estação, os fiscais agropecuários da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Márcio Amaral Albuquerque e André Ebone falaram sobre a nova legislação dos agrotóxicos, abordando, principalmente, as obrigações dos produtores rurais.

“Desde o ano passado, algumas normativas foram implementadas depois que identificamos vários problemas, como deriva, ao se utilizar produtos hormonais, entre eles o 2,4-D, em culturas sensíveis, entre elas videias, oliveiras e hortifrutigranjeiros”, esclarece André Ebone.

Entre as normativas estão os termos de conhecimento de risco que o produtor deve estar ciente, bem como as condições climáticas e as especificações dos pulverizadores. “Além disso, a partir de 1º de junho de 2020, quem deseja adquirir esses produtos e utilizá-los em sua propriedade, será obrigatório o curso de aplicador”, completa. O curso estará disponível pelo SENAR e Emater-RS/Ascar.

O Dia de Campo também apresentou estações com novidades em materiais genéticos, milho troca-troca e manejo de nitrogênio em milho. Participaram aproximadamente 160 pessoas, entre estudantes, professores, profissionais e produtores rurais.

O evento foi uma realização da Setrem, em parceria com Cotrimaio, Sicredi, Emater/RS-Ascar, Sindicato Rural e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três de Maio e São José do Inhacorá.

 

*SETREM

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.