Caixas de leite são usadas para proteger casas de madeira da chuva e do frio em SC

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Material faz isolamento térmico tanto para o frio quanto para o calor. Trabalho é feito por voluntário em Chapecó, no Oeste do Estado

Foto: Reprodução/NSC TV

Caixas de leite estão sendo usadas para realizar o isolamento térmico de casas de madeira, em Chapecó, no Oeste catarinense. A medida é uma proteção contra a chuva e, principalmente, o inverno rigoroso da região, além de reutilizar um material que iria para o lixo. O trabalho é feito por voluntários do projeto Brasil Sem Frestas.

A casa de Eva Maria dos Santos, na zona rural da cidade, é um exemplo. Foi construída pela família com restos de tábuas de madeira. A renda deles vem de trabalhos na agricultura em propriedades da vizinhança, e não sobra dinheiro para nenhum tipo de reforma.

Segundo a dona da casa, a estrutura é cheia de frestas que deixam passar o vento, o frio, e quando chove a situação é ainda pior. “De lá para cá, quando chove, entra água nas paredes”, afirma Eva.

O problema foi amenizado com o uso de 2 mil caixas de leite. “Minimiza o frio e o calor também. Internamente a casa vai ficar bem melhor. Também não vai entrar bicho”, garante a coordenadora do Brasil Sem Frestas em Chapecó, Márcia Adriana Lago.

As embalagens doadas são cortadas e costuradas formando placas, que depois são grampeadas nas paredes internas da casa, como um isolamento térmico. O projeto é realizado em todo país. A casa de Eva foi a segunda feita em Chapecó. Doze pessoas participaram do trabalho, que duram em média cinco horas de trabalho intenso.

As residências são selecionadas pela indicação da comunidade. “Precisamos de doação de máquina industrial, de mais pessoas para nos ajudar a costurar as caixas, que as pessoas se preocupem em nos entregar as caixas limpas. Basta abri-las, passar água e deixar de cabeça para baixo”, pede o voluntário Jhonny Camargo.

Na casa da Eva não há mais frestas. “Estou feliz, muito obrigada”, diz a moradora.

Os interessados em ajudar podem entrar em contato pelo telefone (49) 99163-6783.

Fonte: G1 SC

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.