Sobe número de mortes por gripe no Rio Grande do Sul

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vacina contra gripe no Rio Grande do Sul (Foto: Cristine Rochol/PMPA) Vacina contra gripe no Rio Grande do Sul (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

Prefeitura de Tupanciretã, na Região Central, confirmou óbito de menino de 12 anos. Ele morreu na tarde da última segunda-feira (2) e ocorrência não consta no balanço mais recente divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde.

Subiu o número de mortes causadas por gripe no Rio Grande do Sul em 2018. A Prefeitura de Tupanciretã, na Região Central do estado, confirmou a morte de um menino de 12 anos. Segundo as autoridades do município, ele morreu na tarde da última segunda-feira (2).

No entanto, o caso não consta no balanço mais recente divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, que indica oito óbitos. Procurada pelo G1, a assessora de comunicação da pasta informou que os boletins são divulgados semanalmente, conforme os dados são enviados pelas prefeituras.

Em entrevista coletiva em Tupanciretã, o prefeito Carlos Augusto Brum de Souza (PP) disse que o resultado do exame do Laboratório Central de Saúde Pública do estado (Lacen) confirmou que a morte do menino foi causada pelo vírus H3N2, um dos tipos da Influenza.

As demais mortes ocorreram em Porto Alegre, Vera Cruz, Canela, Gramado e Lajeado. Foram quatro registros pelo vírus H1N1 (Influenza A), um por H3N2 (Influenza B), um por Influenza A não subtipado e um por Influenza B.

Até o momento, os casos confirmados de gripe ocorreram em 38 municípios do estado. Ao todo, são 144 ocorrências. Outras 171 ainda estão sob investigação.

A campanha de vacinação, iniciada em 23 de abril, terminou no dia 22 de junho, sem atingir a meta de imunizar 90% dos grupos prioritários. Mas a Secretaria Estadual da Saúde orientou os municípios a liberar as doses remanescentes para serem aplicadas no público geral, independente de faixa etária.

A orientação é que seja reservado um quantitativo para que as gestantes possam se vacinar ao longo do ano, assim como a segunda dose para as crianças que receberam nesta edição a vacina pela primeira vez.

As autoridades ressaltam que a vacina é segura, sendo produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe – Influenza A (H1N1), A (H3N2) e B. Mesmo quem tomou nos anos anteriores precisa renovar a dose.

Mais em: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/sobe-numero-de-mortes-por-gripe-no-rio-grande-do-sul.ghtml

Fonte: G1

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.