Julho registra 8,16 milhões de inadimplentes na Região Sul

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Apesar da instabilidade econômica do país, pesquisa do SPC Brasil mostra que houve recuo de 0,34%, na variação mensal, no total de pessoas com alguma restrição no CPF no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná  

O mês de julho trouxe uma pequena redução no total de consumidores inadimplentes na Região Sul do país, passando de 8,19 milhões para 8,16 milhões de pessoas com alguma restrição no CPF. Isso corresponde a 35,99% da população adulta do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, de acordo com estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Na comparação entre julho de 2018 e o mesmo mês de 2017, foi registrada elevação de 2,64% no número de pessoas físicas com CPF restrito para fazer compras a prazo ou contratar crédito. A variação mensal, isto é, entre julho e junho deste ano, apresentou recuo de 0,34%, demonstrando que alguns consumidores conseguiram quitar suas pendências.

Na avaliação da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, a atual situação econômica do país representa um grande desafio para as famílias brasileiras. Ao não conseguirem equilibrar seus orçamentos, muitas pessoas acumulam contas em atraso e acabam por ingressar no cadastro de devedores.

– Nós vemos, mês a mês, um grande esforço dos consumidores em buscar a quitação de seus débitos. São pessoas que querem regularizar seus CPFs mas enfrentam um quadro desfavorável na economia do país, que ainda não voltou a crescer no ritmo que todos nós gostaríamos. O desemprego e a renda reduzida dos brasileiros contribuem para esse ritmo da inadimplência – ressalta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

O presidente da FCDL-RS reitera que os consumidores inadimplentes devem priorizar o pagamento das dívidas que possuem juros mais elevados, pois estas acabam crescendo de forma gigantesca em caso de não quitação do débito. Além disso, a falta de pagamento não permite a realização de compras a prazos e a contratação de crédito.

No que diz respeito ao volume de dívidas em nome de pessoas físicas, a Região Sul apresenta queda de 2,90% na comparação entre julho de 2018 e o mesmo mês do ano passado. O número de débitos mostra recuo ininterrupto na região desde agosto de 2016. A média no RS, SC e PR é de 2,1 dívidas em aberto por pessoa inadimplente.

O levantamento do SPC Brasil e CNDL mostra que no país o total de consumidores inadimplentes ao final de julho foi de 63,4 milhões de pessoas, cerca de 41,1% da população com idade acima dos 18 anos.

Fonte: FCDL/RS

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.