ABEMEC realiza Assembleia Ordinária de prestação de contas do exercício de 2017 e eleição da nova diretoria

Ontem dia 19 de Julho de 2018, aconteceu na Sede da Entidade ABEMEC, Assembleia Ordinária, com objetivo de realizar Apreciação e Aprovação do Relatório de Atividades da Gestão 2017; Apreciação e Aprovação das Contas do Exercício 2017, mediante parecer do Conselho Fiscal; Apreciação e Aprovação do Balanço de 2017 e Eleição e Posse da Nova Diretoria, conforme previsão do edital nº 001/2018 lançado em 19/06/2018.

Na abertura da assembleia, a Presidente Senhora Celia Wolfram, saudou os presentes e explanou sobre o trabalho realizado pela Diretoria atual, juntamente com a Coordenação Administrativa e Equipe de Funcionários da Entidade.

A ABEMEC possui 42 anos de história e sempre contou com a formação de uma Diretoria, que está à frente dos trabalhos realizados. Atualmente a Diretoria e Conselho Fiscal, são formados por 12 membros, conforme prevê o Estatuto Social da Entidade.

Neste ano, houve a atualização de dados dos Associados, bem como a inclusão de novos sócios, totalizando atualmente em 83 o número de associados, que contribuem significativamente para as atividades realizadas com as crianças e adolescentes da ABEMEC Sede e Núcleos Bairro Paraíso e Bairro Mirim.

No ano de 2017 as receitas da ABEMEC foram oriundas de recursos públicos através de Termos de Colaboração, firmado com a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e Secretaria Municipal de Educação e Cultura, doações, pedágio, eventos, projetos sociais e comercialização de artesanatos confeccionados na Marcenaria, sendo que estes valores foram investidos em material de consumo, serviços de terceiros pessoa física e jurídica, gerando o superávit líquido do Exercício de 2017 em R$ 34.015,27.

Participaram da Assembleia, funcionários da Entidade, pais das crianças e adolescentes e associados, os quais tiveram a oportunidade de conhecer os serviços prestados pela ABEMEC, através de apresentação das atividades realizadas, bem como de ter acesso a prestação de contas, a partir da apresentação do Balanço Contábil e Parecer do Conselho Fiscal da Entidade, onde foram apresentados as entradas dos recursos recebidos e seus investimentos realizados em benefício as crianças e adolescentes.

Após apresentação da chapa de Candidatura para Diretoria Executiva da Entidade ABEMEC e Eleição da Diretoria, tomaram posse para o mandato de 19/07/2018 a 19/07/2020, os seguintes membros:

Presidente: Celia Wolfram

Vice-Presidente: Leonilda Woiciechoski Helfenstein

Tesoureira: Nívia Perdonsini de Oliveira

Vice Tesoureiro: Alexandre Stevens Jacobs

Secretária: Magda Leticia Strauss Foesch

2ª Secretária: Elfrida Asta Storck Lasta

Conselho Fiscal:

Titular:

Elson Osmar Stürmer

Kauana Patricia Mallmann Bruxel

Marcos Roberto Brisola Martins

Suplentes:

Celso Luis Knob

Liria Schmitz Konrath

Elizandra Maria Scherer

A Diretoria, Coordenação e Profissionais da Entidade ABEMEC, agradecem a participação de todos e desejam um ótimo trabalho na gestão 2018 a 2020.

Fonte/Fotos: Abemec

Jaguatirica é encontrada morta na localidade do Km 10 em Três de Maio

Internauta via WhatsApp

Uma Jaguatirica foi encontrada morta na manhã desta sexta-feira (20), na localidade do Km 10. Provavelmente o animal foi atropelado por um veículo.

Um internauta que se deslocava na estrada que dá acesso a sede do distrito de Manchinha, percebeu a presença do animal na lateral da estrada, já sem vida. O local é próximo da RS 342, rodovia que liga Três de Maio e Horizontina.
Em Três de Maio, outras duas Jaguatiricas já foram encontradas mortas por possíveis atropelamentos nas localidades de Bela Vista e Nossa Senhora do Carmo.
Saiba sobre a Jaguatirica, as suas características 
– A jaguatirica, também conhecida no Brasil como maracajá-açu, é um animal mamífero da família Felidae.
– No Brasil, a jaguatirica é encontrada em regiões de cerrado, florestas tropicais, caatinga e até no pantanal. Fora do território brasileiro, podemos encontrar jaguatiricas na região centro-sul dos Estados Unidos, norte da Argentina e Uruguai.
– Uma jaguatirica adulta mede entre 90 centímetros e 1,35 metros de comprimento. Portanto, é considerado um felídeo de porte médio.
– O habitat das jaguatiricas é bem diversificado. Vivem bem em áreas semiáridas, em florestas tropicais e até mesmo em regiões montanhosas.
– Os machos adultos pesam entre 7,5 e 9 quilos. Já as fêmeas, que são maiores, ficam entre 10,5 e 12 quilos.
– O período gestacional da fêmea ocorre entre 72 e 82 dias. Numa gestação, nasce um ou dois filhotes (raramente podem nascer 3 ou 4 filhotes).
– As jaguatiricas são carnívoras e se alimentam, principalmente, de mamíferos de pequeno porte, roedores, aves, répteis e ovos de tartaruga.
– Sua principal característica física é a presença, na sua pelagem, de manchas amarelas cercadas de preto, na posição horizontal. Nas pernas do animal, as manchas são de cor preta e formato arredondado.
– Em seu habitat, uma jaguatirica saudável pode viver entre 18 e 20 anos.
– A jaguatirica é um animal de hábito de vida diurno e noturno.
– O nome científico da jaguatirica é Leopardus pardalis.
Ameaça de extinção
Infelizmente, a jaguatirica é um animal que se encontra em ameaça de extinção. A principal ameaça é a destruição de seu habitat, provocado pelo desflorestamento. A caça, cujo objetivo é a venda da pele, é outra ameaça a esta espécie animal.

Fonte: Paulo Marques

Arraial supimpa na Emei Mirian Gonçalves de Souza

A Escola Municipal de Educação Infantil Mirian Gonçalves de Souza, do bairro Vila Nova, em Crissiumal realizou na tarde de quinta-feira, dia 19 de julho, a Festa Julina para as crianças e seus familiares.

A comemoração folclórica teve muita música, danças, quitutes típicos, brincadeiras e, claro, trajados de caipiras, as crianças foram os protagonistas da Festa, realizaram apresentações de danças encantando a todos os presentes. Uma tarde agradável e animada.

Confira como foi:

Por: Andréia Cristina Queiroz – Assessoria de Imprensa

Policial morre após acidente envolvendo cavalo solto na ERS-324 em Passo Fundo

Luciano Chaves Lemes, 32 anos, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu em atendimento no Hospital São Vicente de Paulo

Um soldado da Brigada Militar (BM) perdeu o controle da motocicleta que conduzia depois de colidir contra um cavalo solto na pista. O caso ocorreu por volta das 20h de quinta-feira (19), na ERS-324, em Passo Fundo, no norte do Estado.

Após a queda, Luciano Chaves Lemes, 32 anos foi atropelado por outro motociclista que não conseguiu desviar do soldado. Ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu em atendimento no Hospital São Vicente de Paulo.

Conforme a Polícia Civil, o policial havia saído do plantão da BM e estava a caminho de casa. O condutor da moto foi encaminhado para atendimento hospitalar.

Fonte: Gaúcha ZH

Suplementos alimentares ganham regulamentação específica

A partir de agora, os suplementos alimentares passarão a contar com uma regulamentação específica. Isto porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, aprovou nesta semana um novo marco regulatório para esses produtos.

Com as novas regras, as mercadorias terão de trazer no rótulo a palavra “suplemento”, com todas as informações sobre o produto. De acordo com a gerente-geral de Alimentos da Anvisa, Thalita Antony, essa regulamentação vai contribuir para o acesso dos consumidores a suplementos alimentares seguros e com qualidade.

“O consumidor vai ter mais clareza do que de fato é o suplemento, para quê que ele está adquirindo aquele produto e até para a própria Anvisa, para os órgãos de vigilância sanitária que fiscalizam a forma como este regulamento foi construído, com estas listas positivas, vai ajudar muito a questão do gerenciamento e na fiscalização”.

Essa regulamentação dos suplementos alimentares vai trazer requisitos sanitários gerais, incluindo regras de composição, qualidade, segurança e rotulagem.

Além disso, a Anvisa também vai publicar uma Instrução Normativa (IN), que trará a lista dos ingredientes permitidos e das alegações autorizadas. Com isto, serão estabelecidos limites mínimos e máximos para cada substância, de acordo com grupo populacional, como crianças, gestantes e lactantes.

O escritor Pedro Marra, morador do Distrito Federal, faz musculação há 5 anos e usa suplementos alimentares com a supervisão de um especialista.

“Eu faço acompanhamento com nutricionista há mais de um ano e eu vejo que realmente faz diferença na alimentação, para a nossa saúde, né? Porque muita gente usa suplemento mais para ganhar massa, aquela onda de falar que vai crescer, que vai se sentir bem, mas, na verdade, a palavra já diz, é um suplemento. Ele vai suplementar a sua alimentação”.

Quando o marco regulatório for publicado no Diário Oficial da União, as empresas terão cinco anos para adequarem os produtos que já estão no mercado à nova legislação. Porém, os novos suplementos que ainda não eram comercializados antes da nova norma, deverão ser vendidos de acordo com as novas regras.

Reportagem, Cintia Moreira

Setrem lança curso para Youtuber

Curso é destinado a pessoas a partir de 10 anos de idade que desejam criar um canal de vídeos no YouTube

Além de facilitar o acesso à informação, a internet também possibilita que cada pessoa crie e distribua conteúdo, em vários formatos. O mais popular e aclamado é o vídeo, por meio de plataformas de compartilhamento, como, por exemplo, o YouTube. Os criadores de conteúdo neste site são popularmente conhecidos como “Youtubers”. São crianças, jovens e adultos que saíram do anonimato para se tornaram estrelas do mundo digital.

O que para muitos parece uma brincadeira, virou profissão. Para isso, cada vez mais, o público exige profissionalismo de quem está atrás das câmeras. De olho neste mercado, a Setrem traz para Três de Maio o curso Seja um Youtuber, o qual será ministrado pelo instrutor Daniel Schreiner, supervisor de sistemas do filme “Minhocas”. O curso é aberto a pessoas a partir de 10 anos de idade.

Os alunos receberão orientações de como criar um canal no YouTube, como planejar e produzir conteúdo, técnicas de oratória, criação e edição profissional de vídeo e monetização do canal. As aulas serão realizadas nos dias 14, 16, 21, 23 e 28 de agosto, no turno da noite, no Campus Setrem.

O investimento é de R$ 248,94 à vista. Também é possível parcelar em até 4 vezes de R$ 99,51. Acadêmicos e egressos da Setrem têm desconto especial. As inscrições podem ser realizadas até 31 de julho, no site setrem.com.br/cursosfic. As vagas são limitadas. Mais informações disponíveis no e-mail corporativo@setrem.com.br, no fone (55) 3535-4603 ou no ou WhatsApp (55) 98442-0631.

 

Fonte: Setrem

Quase 20% da população ainda guarda moedas em casa, diz Banco Central

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Parte da população brasileira ainda tem o hábito de guardar moedas em casa. Estudo divulgado ontem (19) pelo Banco Central (BC) mostra que 19,3% da população guarda moedas por mais de seis meses. Além disso, 56,2% usam o dinheiro guardado no cofrinho para compras e pagamentos, mostra o BC, no estudo “O brasileiro e sua relação com o dinheiro”.

De acordo com o chefe do Departamento do Meio Circulante do BC, Felipe Frenkel, 8 bilhões de moedas estão guardadas “em algum lugar”. Ele destacou que quanto mais moedas ficarem em circulação, menor será o gasto de recursos públicos com a produção do dinheiro.

O chefe-adjunto do Departamento do Meio Circulante do BC, Fábio Bollmann, disse que o BC considera positivo que a população faça poupança com as moedas. Entretanto, ele orienta a trocar as moedas por cédulas sempre que atingir um valor maior, no comércio ou no banco, para ajudar na circulação de dinheiro.

Segundo o BC, o dinheiro vivo ainda é o meio de pagamento mais utilizado pela população: 96,1% responderam que, além de outros meios, também fazem pagamentos em espécie. Na questão, os entrevistados podiam marcar mais de uma opção – 51,5% mencionaram cartão de débito e 45,5%, cartão de crédito.

Frenkel acrescentou que a pesquisa é importante para saber qual é a demanda atual por dinheiro no país. “O Banco Central faz a pequisa para atender a demanda da população. Ainda é muito necessário o dinheiro no dia a dia”, acrescentou.

Para compras de até R$ 10, 87,9% dos entrevistados preferem utilizar dinheiro. Esse índice diminui com pagamentos de maior valor. Para desembolsos de mais de R$ 500, a maior parte (42,6%) prefere cartão de crédito. No comércio, 75,8% dos estabelecimentos aceitam pagamentos no débito e 74,1% no crédito. Apenas 16,3% aceitam cheques.

Salários

Bollmann destacou que “uma parcela significativa da população ainda recebe o pagamento de salários em espécie. Segundo a pesquisa, esse percentual chegou a 29%, embora a maioria receba por meio de conta corrente ou de pagamento e poupança (48%). Outros 22% disseram que não têm renda, 1% não responderam como recebem o salário e 0,4% por cheque. Em 2013, o percentual dos que recebiam salário em dinheiro era maior: 51%.

Faturamento do comércio

Segundo o comércio, os pagamentos em dinheiro representam 50% do faturamento, contra 55% registrados em pesquisa de 2013. O cartão de débito aumentou de 14% para 20% sua fatia no fluxo de caixa dos estabelecimentos. Já o uso de cheques diminuiu 2 pontos percentuais, passando para apenas 1%. As vendas feitas em cartão de crédito ficaram estáveis no período, com 25%.

Segurança da cédula

Segundo o BC, entre a população, a marca-d’água é o item de segurança mais conhecido, seguido do fio de segurança e da textura da nota. No comércio, a textura ou espessura do papel foi o item mais utilizado para reconhecimento de nota verdadeira, com 48%, seguido pela marca d’água e o fio de segurança.

A pesquisa mostra que 23% dos entrevistados declararam já ter recebido uma cédula falsa, o que representa uma redução de 5 pontos percentuais em relação a 2013, que registrou 28%. Daqueles que receberam notas falsas, apenas 28,3% entregaram para análise do BC.

De acordo com o BC, o hábito de verificar a autenticidade das notas está relacionado ao seu valor. Apenas 8,5% declararam verificar sempre as notas de R$ 2,00. Já para as notas de R$100, o percentual passa para 43,4%. Mesmo para as notas de maior valor, um percentual expressivo não verifica nunca: 39,2% para as de R$50 e 37,7% para as de R$100.

Por ser menos utilizada, a cédula de R$ 100 é considerada a mais bem conservada tanto pelo comércio quanto pela população, diz o BC.

A abrangeu a população de adultos residentes nas capitais e municípios com 100 mil ou mais habitantes e caixas de comércio e serviços. Para cada dos dois públicos-alvos foram realizadas mil entrevistas, em abril deste ano.

Fonte: Agência Brasil

Segundo pesquisa 96% dos usuários tiveram problemas com planos de saúde

Uma pesquisa feita pela Associação Paulista de Medicina (APM) mostra que 96% dos usuários de planos de saúde relataram algum tipo de problema na utilização do serviço nos últimos dois anos. O percentual é maior do que o verificado na última pesquisa, em 2012 (77%). As consultas médicas e os exames foram os serviços mais usados e os que mais registraram problema. Nas consultas médicas, as dificuldades passaram de 64% para 76%. No caso dos exames passaram de 40% para 72%. Foram entrevistadas 836 pessoas, entre 25 de abril e 2 de maio.

Segundo os dados, entre os pacientes que tiveram dificuldade nas consultas, o principal problema apontado é a demora na marcação (60%), seguido da saída do médico do plano (37%) e da falta de médico para as especialidades (23%). Com relação aos exames, 42% disseram que tiveram de realizar em lugares diferentes, 39% reclamaram da demora para a marcação, 38% apontaram para o fato de haver poucas opções de laboratórios e clínicas, 31% disseram que houve demora para a autorização de algum procedimento e 22% disseram que o plano não cobriu algum exame ou procedimento.

“Foi um crescimento muito grande quando se trata de uma área tão crítica quanto o sistema de saúde principalmente considerando que são pessoas que pagam pelo atendimento. É um número inaceitável”, avaliou o diretor da associação, Florisval Meinão.

“Com relação às dificuldades, os números querem dizer que as empresas trabalham com uma lógica comercial. Elas buscam trabalhar com redes muito restritas para atendimento e essa rede é insuficiente para garantir o atendimento. Daí essa demora na marcação de consultas e exames”, completou.

Com relação ao pronto atendimento, os usuários relataram local de espera lotado (76%), que o atendimento demorou muito (59%), que houve demora ou negativa para realização de exames ou procedimentos (34%) ou demora e negativa na transferência para internação hospitalar (12%).

Sobre as internações, 37% afirmaram ter poucas opções de hospitais, 26% tiveram dificuldade ou demora para o plano autorizar a internação e 16% se depararam com falta de vaga para internação. Com relação às cirurgias, 18% enfrentaram demora para a autorização, 9% não tiveram cobertura para materiais especiais e 8% não tiveram autorização.

“A situação que me parece mais grave é a do pronto atendimento. As pessoas não têm uma rede suficiente e têm sua situação agravada. Eles procuram as unidades de atendimento de urgência. A demora e a espera são muito grandes, as dificuldades para a realização de exame nesses locais também é grande, o paciente precisa internar e não consegue internação. Fica uma situação muito difícil para quem vive um problema agudo”, disse Meinão.

Como consequência do atendimento deficitário dos planos, a quantidade de usuários obrigada a procurar o Sistema Único de Saúde (SUS) passou de 15% há seis anos para 19% em 2018. Já aqueles que viram como única opção o atendimento particular passaram de 9% para 19%.

Médicos
A APM também avaliou a opinião de 615 médicos – 90% deles declararam haver interferência das empresas no exercício da medicina. Seis em cada dez apontaram restrições quanto à solicitação de exames para o diagnóstico e alternativas de tratamento, além de apontarem entraves para a prescrição de medicamentos de alto custo, tempo de internação e de pós-operatório. As entrevistas foram feitas entre 12 de junho e 2 de julho.

A pesquisa mostrou que 60% também atendem no SUS e, desses, apenas dois entre dez disseram conseguir internar um paciente com facilidade. Pelo menos 85% afirmaram também enfrentar problemas para obter uma sala de cirurgia, sendo que 91% apontaram dificuldade excessiva. Nove em cada dez profissionais dizem que o SUS não dispõe de equipamentos adequados para exames e diagnósticos.

Em decorrência dessas dificuldades, sete em cada dez médicos disseram já ter sido agredidos durante o exercício da profissão. Pelo menos 12% denunciaram que já foram vítimas de agressão física.

O que dizem os planos
Em nota, a Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) afirmou que se mantém à disposição para manter um diálogo aberto e pediu que as entidades e categorias profissionais busquem, em conjunto com as operadoras e as autoridades, soluções para os desafios do setor.

Entre os desafios, a associação salienta “a escalada incessante dos custos assistenciais, motivada principalmente pela mudança no perfil demográfico, com o consequente aumento da assistência à população idosa, e pela incorporação constante e indiscriminada de tecnologias, e aumento de fraudes/desperdícios e a da indevida judicialização da saúde”.

A associação reforça que o descredenciamento de médicos que pedem mais exames não é regra e critica o “excesso de solicitações de exames”. “Prova disso é que o país é o campeão mundial de realização de ressonância magnética, um triste exemplo de desperdício, pois, com toda a certeza, muitos desses exames são completamente desnecessários”, destacou a nota.

Fonte: Rádio Guaíba

Motorista morre em colisão frontal na BR 285, em Passo Fundo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendeu um acidente que causou a morte do condutor de um automóvel por volta das 8h desta quinta-feira (19), no km 314 da BR 285 em Passo Fundo.

Um veículo Jeep Renegade, com placas de Belo Horizonte/MG, transitava no sentido Carazinho a Passo Fundo quando invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente numa carreta Scania, com placas de Santo Ângelo/RS, que seguia em sentido contrário.

O levantamento inicial indica que o motorista do carro realizava uma ultrapassagem no momento do acidente. No local a sinalização é do tipo linha contínua, proibindo a ultrapassagem para o sentido que o Renegade transitava.

O condutor morreu no local e a identidade dele ainda não foi confirmada. O caminhoneiro não se feriu.

A PRF realiza orientação de trânsito no local e o fluxo está sendo liberado um sentido de cada vez, pois os veículos ficaram sobre a pista. Somente depois de realizada a perícia a rodovia deve ser totalmente liberada.

Fonte: Polícia Rodoviária Federal

Primeira Colônia de Férias de Inverno para as Crianças e Adolescentes da ABEMEC

Neste ano na ABEMEC será realizado a 1ª Colônia de Férias de Inverno, sendo essa atividade, uma novidade para as crianças e adolescentes que frequentam os serviços da Entidade, pois até então é realizado Colônia de Férias apenas no verão, onde o recesso escolar é em período maior.

As atividades visam a integração entre as crianças e adolescentes da Abemec Sede e Núcleos, no período do recesso escolar, mantendo continuidade no atendimento com atividades atrativas, visando fortalecer o vínculo entre a Entidade e o público atendido.

Considerando que é um período de férias, serão proporcionadas atividades diferenciadas nos dias 24/07 e 26/07 no turno da manhã e tarde para o público de 06 à 17 anos que fazem parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e para o público de 04 e 05 anos que fazem parte do atendimento da Educação Infantil no turno inverso ao escolar.

As atividades visam trabalhar a socialização, convivência e integração, por meio de Jogos com Perguntas e Respostas e Gincana com diversas brincadeiras.

Venham todos brincar conosco!!

Fonte: Abemec