Maior e Mais Brilhante Superlua de 2019 foi vista também em Crissiumal

Nesta terça-feira (19), a Lua está cheia e em seu ponto mais próximo de sua órbita ao redor da Terra – o perigeu. Esse fenômeno é chamado de Superlua.

A estimativa é de que ela só esteja ao mesmo tempo em sua fase cheia e tão próxima do nosso planeta novamente em 2026.

A última ocorrência de uma superlua, que culminou ainda com um eclipse lunar total, foi em 20 de janeiro, e a próxima está prevista para 19 de março.

Veja algumas fotos registradas em Crissiumal:

Fotos: Emerson Gomes

 

Fonte: Rádio Metrópole com informações do G1.

Nuvem ‘shelf cloud’ volta a aparecer no Litoral de SC

Foto: Edson Luiz da Costa/Divulgação

Uma nuvem chamada “shelf cloud”, ou nuvem prateleira, foi vista por moradores do Litoral Norte de Santa Catarina na tarde desta terça-feira (19). Banhistas e moradores de Piçarras e Penha registraram o fenômeno.

De acordo com o meteorologista Leandro Puchalski, a nuvem se move de forma rápida e normalmente produz ventos fortes e danosos. A formação vem da costa em direção ao mar.

Fonte: G1 SC

Previsão do tempo no RS: Estado tem alerta de temporal e vento de até 100 km/h

Foto: Arquivo/Emerson G.

 A terça-feira (12) tem aumento de nebulosidade e chuva em grande parte do Rio Grande do Sul. Os maiores acumulados se concentram na metade norte do Estado, e não se descarta o potencial para temporais, especialmente no noroeste gaúcho. Cerca de 176 mil clientes seguem sem energia elétrica por causa da chuva que atingiu o RS na segunda-feira (11).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de volume de chuva entre 50 e 100 mm/dia, vento intenso (60-100 Km/h), e queda de granizo.

De acordo com a Somar Meteorologia, os termômetros devem registrar acentuado declínio das temperaturas ao longo do dia. Na Fronteira Oeste, a nebulosidade predomina, mas não há chances para pancadas de chuva. No litoral gaúcho, as rajadas de ventos devem ultrapassar os 70 km/h.

A chuva perde intensidade sobre o Estado na quarta-feira (13). Há chances de pancadas rápidas de chuva em todo o Litoral, Região Metropolitana, Serra e Norte. Em grande parte da metade oeste e fronteira sul do RS, a nebulosidade diminui, o tempo fica firme e o sol volta a predominar entre poucas nuvens devido a uma massa de ar mais seca. As temperaturas seguem amenas.

 

Fonte: ZH

Frente fria leva chuva à maioria das regiões do RS

 

Muitas nuvens cobrem o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira. O sol até aparece em parte do dia em algumas regiões, mas as aberturas dão lugar a céu nublado e encoberto, de acordo com a MetSul Meteorologia, que avisa: chove na maior parte do Estado no decorrer do dia. Em algumas áreas já de manhã.

Da tarde para a noite a instabilidade afeta maior número de localidades à medida que frente fria se desloca. Há possibilidade de chuva localmente forte com volumes altos em algumas cidades, especialmente na Metade Norte. Permanece o risco de temporais localizados de vento forte e granizo pela interação da frente com o ar tropical no Estado.

Em um dia de sol e chuvas, Porto Alegre terá a temperatura variando entre 24°C e 29°C. No Estado, as máximas devem se concentrar na região das Missões.

Fonte: CP

Chuva, vento forte e granizo atingem o Oeste de SC

Foto: Peperi

Chuva, vento forte e granizo atingiram a região no início da noite desta terça-feira, 05. Os prejuízos foram no interior de Campo Erê, Palma Sola e Anchieta, em SC.

Na 305, a guarnição do Corpo de Bombeiros atendeu a um chamado de corte de árvore. Algumas residências que foram atingidas também receberam auxílio.

O prefeito de Campo Erê, Odilson Lima, publicou em sua rede social que um levantamento extraoficial foi feito e aponta que as comunidades mais prejudicadas foram Agroisa, Itatiba e o Assentamento Olívio Albani.

Ele explicou que a Defesa Civil Municipal foi acionada e na primeira hora da manhã desta quarta-feira, 06, continuará os trabalhos de levantamento dos estragos para que sejam adotadas as medidas necessárias. O prefeito comentou que já visitou duas comunidades atingidas para verificar os danos causados. A Defesa Civil Regional também será chamada para dar suporte. Ele pretende ainda repassar a situação ao Chefe de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, para que o governo estadual tome conhecimento dos prejuízos causados. A princípio, Lima antecipa que os maiores prejuízos foram causados nas lavouras de milho e soja.

Na manhã desta quarta (06) o conselho de defesa civil se reunirá para decretar situação de emergência e garantir que os agricultores tenham acesso aos serviços de auxílio para amenizar os danos.

 

 

Fonte: Rede Peperi

Queda de granizo é registrada em São José do Inhacorá

 

Fotos: Grupos WhatsApp

Conforme postagens de moradores nas redes sociais, o final da tarde desta terça-feira (05/02) foi de muita chuva na região, principalmente no município de São José do Inhacorá onde houve o registro de granizo com pedras consideráveis, do tamanho de um ovo, que acabou assustando os moradores.

A cidade vizinha, Boa Vista do Buricá, também teve a queda de pedras de gelo, mas em pequena quantidade.

Ainda não há registro de estragos.

 

 

 

Temporal atinge Santa Rosa no final da tarde desta sexta-feira

Internauta/Jornal Agora na Costa

Uma forte chuva com vento atingiu Santa Rosa no final da tarde desta sexta-feira (1º).

O corpo de Bombeiros recebeu vários chamados de moradores que tiveram suas casas danificadas. Em Guia Lopes, ocorreu destelhamento parcial na unidade de Coopermil e árvores cairam sobre a pista da BR-472, deixando o trânsito parcialmente interrompido.

 

 

Fonte: Paulo Marques

Tomates ‘cozinham’ no pé em lavoura por forte calor e chuva no Oeste de SC

Produtor rural estima que perdeu 50% da produção pelas condições climáticas.

Fotos: Reprodução/NSC TV

Tomates “cozinharam” no pé em uma plantação em Chapecó, no Oeste catarinense. Com as altas temperaturas e as chuvas, o alimento murchou antes mesmo de ser colhido.

O dono da propriedade é Adelir da Silva. Ele estima que 50% da safra foi perdida em janeiro. O forte calor, além de prejudicar a formação dos produtos, provoca também temporais, que retardam o plantio.

“Ficamos em torno de 35, 38 dias sem conseguir plantar. Então a semana que vem, acredito eu, os preços vão aumentar, principalmente dos verdes, né?”, disse o produtor.

A colheita do tomate deveria se estender por mais 30 dias. O pimentão e berinjela também apodreceram no local. Este verão tem sido um dos piores dos últimos anos para a agricultura na região Oeste do estado.

“Em 2011, deu uma perda muito grande, acho que foi La Niña. Mas igual a esta, fazia tempo que não acontecia com os produtores”, conta Adelir.

Apenas em Chapecó, são 230 produtores de verduras, que movimentam R$ 7 milhões por mês. O prejuízo total no município ainda é contabilizado.

“Não tenho dúvida nenhuma que no final do ano nós vamos ter o nosso movimento econômico. Nós vamos sentir este problema que estamos passando no momento”, disse o secretário agricultura Chapecó, Valdir Crestani.

Fonte: G1 SC

Mais de 150 animais mortos pela onda de calor na Argentina

A onda de calor que está presente e de maneira bem intensa, resultou na morte de mais de 150 animais em confinamentos e também em caminhões de transporte. A sensação térmica ultrapassou 45°C e mais de 100.000 usuários ficaram sem eletricidade em Buenos Aires.

Como conseqüência das altas temperaturas e das longas viagens feitas pelo gado dos campos até a cidade de Buenos Aires, alguns chegaram já mortos, outros caídos e outros em condições muito extremas que causaram sua morte poucas horas depois de saírem do chão.

O calor dificulta muito os dias no campo, especialmente para o gado. Após as intensas chuvas e inundações que afetaram o norte do país, a onda de calor estava presente e resultou em centenas de bezerros mortos em campos e confinamentos diferentes.

Confira a reportagem original, no Jornal La Nación.

Fonte: Jornal La Nación

Vendaval destelha pavilhões e arranca árvores no Noroeste do RS

Foto: Prefeitura/FW

As fortes rajadas de vento registradas na tarde desta terça-feira, 29, em Frederico Westphalen atingiram a sede da Secretaria Municipal de Obras. Os pavilhões ficaram totalmente destelhados, vidros quebraram e parte de uma das paredes caiu com a força do vento.

De acordo como secretário Valmor Pavan tudo aconteceu em segundos, nenhuma pessoa ficou ferida, porém acredita-se que o equipamento de escritório tenha sido danificado. O vento levou 100% do coberto em segundos. Foi um susto muito grande, um tufão de vente muito forte mais de 100 quilômetros por hora”, comentou Pavan.

Também foram registradas quedas de árvores na região da Linha Boa Esperança. Até o momento não há informações de residências atingidas no município.

 

Previsão

Apesar do forte calor, que se estende até o próximo sábado, 2, as chuvas e temporais devem, mais uma vez, atingir a região. Segundo alerta da Defesa Civil, não há riscos mais graves para a região, mas há chances de trovoadas e rajadas de vento até a sexta-feira, 1º. A Defesa Civil informa, ainda, que a temperatura deve ser elevada, até a queda de chuvas, com forte sensação de abafamento.

 

 

Fonte: Folha do Noroeste