Chuva torrencial alaga ruas de Erval Seco

O temporal começou por volta das 5h e provocou o transbordamento do rio Lambedor

Foto: Eduardo Wagner / Rádio Nativa FM

Uma chuva torrencial que começou por volta das 5h desta quinta-feira em Erval Seco, no Norte do Estado, provocou alagamentos de ruas e danos em residências. O rio Lambedor, que corta a cidade, transbordou depois de precipitações de mais de 80 milímetros. A água alagou várias quadras da avenida Capitão Balbino e causou danos na cabeceira da ponte sobre o rio na rua Sete de Setembro, no Centro. A água inundou 70 residências.

Segundo o prefeito Leonir Koche, as precipitações ocorreram das 5h às 7h. “Há muitos anos não ocorria uma chuva tão intensa como aconteceu nesta madrugada”, disse Koche. Ele cita que, ao serem registradas chuvas num volume superior a 50 milímetros, o rio Lambedor transborda. Na metade da manhã, o rio voltou ao leito.

Região

As periódicas chuvas, com volumes que variam de 40 a 80 milímetros, ocorridas nos últimos dez dias causaram danos nas estradas de chão batido que interligam as localidades do interior dos municípios do Norte do Estado. A correnteza remove cascalhos e acaba levando terra das lavouras para dentro das vias públicas, causando entupimento e danos em bueiros e pontilhões.

O secretário de Obras de Frederico Westphalen, Valmor Pavan, disse que as constantes precipitações causam transtornos e prejuízos. “É que há cada poucos dias temos que mobilizar o parque de máquinas no trabalho de recuperação das estradas.” Dirigentes de entidades ligadas ao setor agrícola afirmam que as constantes chuvas geram excesso de umidade e prejudicam as lavouras de trigo e o trabalho de plantio das lavouras de verão.

Fonte: Correio do Povo

Rio transborda e alaga centro de cidade no interior do RS

Foto: Redes Sociais

Choveu forte em parte do Alto Uruguai na tarde de ontem (17). A força da enxurrada causou transtornos para motoristas em algumas rodovias da região, principalmente com lama e pedras na pista. A rodovia com mais problemas é a RS 480, no trecho entre São Valentim e Barão de Cotegipe.

O rio Jupirangaba transbordou no trecho canalizado,na área central da cidade de Barão de Cotegipe e invadiu parte da Av. Ângelo Caleffi.  Não há informação de vítimas ou da invasão da água em  residências ou estabelecimentos comerciais.

Em Erechim, pouco antes de 16:00 horas, o comando rodoviário da Brigada Militar acionou o Resgate do corpo de Bombeiros para a remoção de uma árvore que caiu sobre a pista da RS 211, no trecho conhecido como “verdureiros”.

O Corpo de Bombeiros de São Valentim não havia atendido nenhuma ocorrência relacionada a chuva até por volta de 16h.

Fonte: AU Online

RS pode ter temporais e granizo nesta quarta

Novas áreas de instabilidade vindas do Paraguai e da Argentina aumentam as nuvens carregadas no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (17). Há possibilidade de temporais, trovoadas e até queda de granizo no oeste do Estado. Antes de a chuva chegar, as temperaturas sobem bastante e o tempo fica abafado. De acordo com a Somar Meteorologia, apenas no litoral do RS não deve chover.

Para a quinta-feira (18), a condição para chuva continua, por influência de uma frente fria que avança. Os maiores acumulados estarão presentes na faixa noroeste do Rio Grande do Sul. Nesta área, a chuva ocorre de forma intensa, com temporais, intensa atividade elétrica e rajadas de vento. O tempo fica firme apenas no oeste do Estado.

*Com informações da Gaúcha Zh

Temporal de granizo causa estragos em Crissiumal durante a madrugada

Foto: Emerson Gomes / Bairro Mirador

O município de Crissiumal foi atingido severamente por um temporal de granizo na madrugada  desta quarta-feira, 03 de outubro de 2018,  por volta das 2h30min.

A queda de granizo durou cerca de vinte minutos, segundo o coordenador da Defesa Civil regional.

Pedras de gelo gigantes destruíram telhados de grande parte das casas do perímetro urbano e  algumas comunidades do interior também foram atingidas pela queda de granizo que foi seguido de chuva intensa.

Foram 2,5 mil residências danificadas no município. Deste total, cerca de 700 tiveram danos mais significativos.

As pedras de gelo tinham tamanho semelhante e até mesmo maior que um ovo de galinha. Casas com telhados cobertos até com telhas de barro foram danificados.

A Defesa Civil e prefeitura estão providenciando a distribuição de lonas para as famílias atingidas pelo temporal.

Fotos: Emerson Gomes

Fotos: Internauta Charles Vier / Rua Lajeado – Especial para Metrópole

Posto de Saúde também foi atingido. Foto: Andréia Queiróz

 

 

Conforme já divulgado durante a madrugada, confira o vídeo feito do momento da queda do granizo no link abaixo:

Publicado por Emerson Denise Gomes em Terça-feira, 2 de outubro de 2018

 

Fonte: Rádio Metrópole

RS segue com chuva e pode ter temporais nesta terça-feira

Há possibilidade de ventos acima de 60 km/h, descargas elétricas e possibilidade de granizo no norte gaúcho

O tempo segue instável nesta terça-feira (2) na maior parte do Rio Grande do Sul. O cenário é devido à frente fria que avança pelo Estado em direção ao oceano e também em função de novas áreas de instabilidade que se formam no interior do continente.

A chuva ocorre em forma de pancadas rápidas e sem intensidade, com exceção do norte gaúcho, onde há potencial para temporais, ventos acima de 60 km/h, descargas elétricas e possibilidade de granizo. Já no Sul e Oeste, o tempo vai abrindo devido ao avanço de uma nova massa de ar seco empurrada pelos ventos do quadrante sul.

Na quarta-feira (3), a massa de ar seco toma conta de toda a metade sul, onde o Sol predomina com menor quantidade de nuvens. Este sistema diminuiu as temperaturas e a sensação é de frio pela manhã e temperaturas mais agradáveis à tarde. As instabilidades ainda predominam e há previsão de chuvas isoladas no norte do Estado.

Confira a previsão do tempo para algumas cidades:

Santa Maria: tempo aberto e com poucas nuvens. Mínima de 13°C e máxima de 20°C
Santa Rosa: pancadas de chuva e trovoadas. Mínima de 17°C e máxima de 23°C
Erechim: pancadas de chuva e trovoadas. Mínima de 18°C e máxima de 27°C
Passo Fundo: pancadas de chuva e trovoadas. Mínima de 14°C e máxima de 21°C

Fonte: ZH

Chuva de granizo é registrada em Horizontina

Foto: Divulgação CBMRS

Foi registrado na tarde desta segunda-feira, 1º de Outubro, uma chuva de granizo na cidade de Horizontina. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as pedras tinham tamanho aproximado de 3 a 4 cm de diâmetro, mas em pouca quantidade.

Conforme os Bombeiros, a chuva de granizo teve duração de 5 minutos e há até o momento o pedido de lona de um morador.

No centro de Tenente Portela algumas pedras chegaram a cair, mas não há relatos de grandes quantidades até o fechamento desta matéria.

Fonte: Portela Online

RS pode ter ventos de até 100 km/h, temporal e queda de granizo nesta segunda-feira

Entre as regiões que podem ser mais afetadas estão a Campanha, Missões e a Encosta do Sudeste

Foto: Guilherme Testa

O Rio Grande do Sul pode ter temporal, queda de granizo e ventos de até 100 km/h nesta segunda-feira. O alerta foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que classificou a tempestade como “perigosa”.

Segundo o Inmet, pode chover entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia. Já as rajadas de vento podem variar de 60 km/h a 100 km/h. Devido ao forte vento, há risco de queda de energia, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

As regiões mais afetadas serão a Campanha, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Planalto Médio, Missões.

Cuidado

O Inmet alerta ainda para que, em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Além disso, se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.

Em caso de algum incidente, entre em contato com a Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Fonte: CP

Próxima semana deverá ser de muita chuva no Rio Grande do Sul

Vários modelos analisados indicam volumes muitos altos de chuva no Rio Grande do Sul, na última semana de setembro, ou seja, na próxima semana. Se as projeções se confirmarem, o cenário que preocupa é de cheias de rios e enchentes no final do mês e no começo de outubro.

A instabilidade da próxima semana ocorrerá ainda sob ar muito quente, o que sugere um período muito ativo pra temporais e granizo no estado.

Volumes variam entre 90 e 300mm em alguns pontos do estado.

É claro que o quadro ainda pode mudar conforme passam os dias, mas o alerta é válido.

Fonte/Foto: De Olho no Clima RS

Tempo abafado traz risco de temporais no RS nesta quinta

Chuva espalha-se pelo Estado até o fim do dia

O Rio Grande do Sul terá áreas de instabilidade já no início desta quinta-feira. Segundo a MetSul Meteorologia, pontos do Oeste e Sul terão risco de pancadas de chuva e temporais isolados. O sol predomina e esquenta pontos do Centro e Norte do Estado. Na madrugada, rajadas de vento quadrante Norte podem ocorrer com intensidade moderada.

As nuvens se espalham ao longo do dia e, até a noite, a chuva atinge o Norte e o Leste com chance de temporais isolados. Não se descarta granizo pelo território gaúcho. O tempo fica encoberto e terá pouca oscilação térmica nesta quinta-feira.

Mínima e Máxima

Cruz Alta 14°C | 24°C

Santa Maria 14°C | 26°C

Santa Rosa 17°C | 29°C

Fonte: CP

Sequência de dias chuvosos já provoca estragos em 21 municípios do RS

A sequência de dias chuvosos, iniciada na última quinta-feira (30), segue provocando estragos no Rio Grande do Sul. De acordo com novo boletim da Defesa Civil, divulgado nesta segunda-feira (3), o número de municípios gaúchos que contabilizam prejuízos devido ao mau tempo aumentou de 18 para 21. Somaram-se à lista as cidades de Novo Hamburgo, Rio Pardo e São Jerônimo.

No Vale do Sinos, o deslizamento de uma encosta no bairro Boa Saúde, em Novo Hamburgo, danificou 20 casas e deixou 40 pessoas desalojadas. Em Rio Pardo, a elevação do Rio Jacuí deixou um desalojado. Já em São Jerônimo, a cidade enfrenta deslizamento e interdição de estradas vicinais.

 Até agora, conforme dados da Defesa Civil, 56 residências foram atingidas no Estado: deixando 12 famílias desabrigadas (levadas a abrigos públicos) e 54, desalojadas (abrigadas em residências de amigos ou familiares). Entre os principais prejuízos averiguados estão a interrupção de estradas, a elevação de rios e a queda de granizo.

No Vale do Caí, por exemplo, a preocupação é com o nível do rio, que atingiu 10m70cm, em São Sebastião do Caí, e já começa a sair do leito. Em Alegrete, o Rio Ibirapuitã também requer atenção. Às 9h, o nível das águas chegou a 7m96cm.
Municípios afetados

Pedras Altas: Difícil acesso ao município. Há pontos de interrupção de estradas na área rural e aulas foram suspensas

Jaguarão: duas famílias desabrigadas devido à elevação do Rio Jaguarão

Santana do Livramento: uma residência afetada pelo granizo

Alegrete: duas residências afetadas pelo granizo; duas famílias desabrigadas, quatro famílias desalojadas devido à elevação do Rio Ibirapuitã

São Francisco de Paula: sem danos, mas com registro de granizo

Passo Fundo: sem danos, mas com registros de vendaval e granizo

Carazinho: Sem danos, mas com registro de vendaval e granizo

Montenegro: uma residência afetada por desabamento

São Gabriel: uma família desalojada e duas desabrigadas devido à chuva intensa e elevação do Rio Vacacaí

Vila Lângaro: uma propriedade rural e uma escola afetadas por vendaval e granizo

Nova Petrópolis: Queda de barreira na BR-116, no km 158. Trânsito normalizado

Montenegro: Queda de barreira, interdição total da via lateral da RS-287

Três Coroas: Queda de barreira na BR-115

Dom Pedrito: seis famílias desabrigadas e cinco desalojadas devido à elevação do Rio Santa Maria

Arambaré: Dano na orla no bairro Caramurú, trânsito em meia pista

Pelotas: três famílias desalojadas devido à elevação do arroio Vila Farroupilha. E mais um família desabrigada devido a alagamento

Guaporé/Anta Gorda: Ponte sobre o rio Guaporé, que divide os municípios de Guaporé e Anta Gorda, interditada devido à elevação do rio

Novo Hamburgo: 40 desalojados e 20 residências atingidas devido a deslizamento de encosta

Rio Pardo: um desalojado devido à elevação do Rio Jacuí

São Jerônimo: Deslizamento no interior, interdição de estradas vicinais devido à chuva intensa

Fonte: Gaúcha Zh