Trabalhadores das fábricas Piratini, Malu e Andar, que utilizam transporte deverão atualizar cadastro

 

Trabalhadores das fábricas PIRATINI, CALÇADOS MALU e ANDAR, que utilizam o transporte coletivo, deverão obrigatoriamente realizar sua atualização cadastral, durante esta semana.

O comunicado, emitido durante o programa de rádio oficial da Prefeitura, no sábado, é da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio. A informação é para que todos os trabalhadores das indústrias mencionadas, que utilizam o transporte coletivo diariamente, compareçam junto à Secretaria, para atualizar dados cadastrais e usuários atuais. Os trabalhadores deverão levar consigo os documentos de CPF e RG (Identidade).

Para possibilitar que todos compareçam, a Secretaria de Indústria e Comércio, localizada junto à Prefeitura, ficará aberta durante toda esta semana, até às 19 horas. Considerando a importância de tal, a Secretaria conta com a colaboração de todos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Crissiumal

Polícia investiga suposto envenenamento de cães que apareceram mortos em Herval

Há registo de 24 cachorros e um gato que teriam sido mortos por envenenamento. Muitos estavam no pátio de casa.

Em um dos registros, o proprietário de um canil disse que 13 animais foram encontrados sem vida. (Foto: Clareci Cocaia/Arquivo Pessoal)

Polícia Civil investiga o que teria causado a morte de cães em Herval, no Sul do estado, na última semana. Já foram registradas oito ocorrências, e 24 cachorros e um gato teriam sido mortos entre quinta (16) e sexta-feira (17) na cidade que tem menos de 7 mil habitantes. Segundo moradores, o autor do envenenamento teria agido à noite.

Em muitos casos, os animais estavam no pátio de casa. Em um dos registros, o proprietário de um canil disse que 13 animais foram encontrados sem vida. Outro morador relatou que 10 cachorros foram mortos, e dois deles estavam dentro de casa.

A Polícia Civil de Herval vai ouvir nos próximos dias as pessoas que registraram ocorrência. Não há suspeitos e a investigação busca descobrir os autores, o que teria motivado os envenenamentos e se os fatos têm ligação.

A prefeitura divulgou uma nota em que diz que o “município possui um departamento com veterinário para castração de animais, preocupado com a proliferação descontrolada”, e acrescenta que “o ocorrido não tem aval da administração municipal.” Leia abaixo a nota na íntegra.

Nota de esclarecimento da Prefeitura de Herval

O prefeito Rubem Dari Wilhelnsen vem a público colocar posicionamento quanto à matança de cães e gatos ocorrido no município, na última semana. O município possui um departamento com veterinário para castração de animais, preocupado com a proliferação descontrolada. O ocorrido não tem aval da administração municipal.

Apelamos à sociedade protetora de animais, Polícia Civil, Ministério Público, ao legislativo municipal, aos que não gostam de cães e gatos, aos que tem prejuízos com a proliferação descontrolada desses animais de estimação ou de caça ou de proteção de propriedades e trabalho para que juntos possamos encontrar formas legais para controlar, para identificar os animais, os proprietários, promover controle sanitário, etc.

Promover a sustentabilidade da receitas e de despesas. Apelamos a todos que possam contribuir, inclusive a imprensa com conhecimento de municípios e de leis que possam ajudar para que atos assim não se repitam

Cabe esclarecer por fim que é quase normal esse tipo de controle na maioria dos municípios da metade sul, que diante de tamanha barbárie algo legal precisa ser criado.

Concluindo, salientar ainda que a responsabilidade de todos deve ser no sentido de contribuir para solucionar a criação, uso e descarte.

Fonte: G1-RS

Caminhão carregado fica preso em barranco após quase colidir em motociclista em Tiradentes do Sul

Fato aconteceu no estradão que liga os municípios de Tiradentes do Sul e Crissiumal

Foto: Tirsul

Um caminhão Ford Cargo com placas de Planalto Alegre SC, que pertence a Distribuidora AP OSTE, perdeu controle e caiu em um barranco ao lado do estradão que liga Tiradentes do Sul a Crissiumal, chovia na hora do acidente.

Segundo relato do motorista, um motociclista teria invadido a pista contrária e para não colidir, teria desviado o caminhão chocando-se contra o barranco, onde ficou estra preso, o que evitou com que o veículo tombasse.

O motociclista teria fugido do local e como chovia no momento o motorista não soube identificar a motocicleta.

Não houveram feridos no local, que já está sinalizado. O veículo ficará no local até ser removida toda a carga pela empresa e após será feita a remoção do mesmo do local.

Fonte: Tirsul

Um celular é apreendido a cada 72 minutos nos presídios do Rio Grande do Sul

Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Conforme levantamento obtido via Lei de Acesso à Informação, foram recolhidos 72 mil aparelhos na última década

Dados obtidos com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) via Lei de Acesso à Informação (LAI) apontam que 72 mil celulares foram apreendidos nos presídios gaúchos em uma década, entre 2008 e 2017. O número equivale a um aparelho sendo recolhido a cada 72 minutos — ou uma hora e 12 minutos — nas casas prisionais do Estado.

Para o coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal e de Segurança Pública do Ministério Público (MP), Luciano Vaccaro, a situação é preocupante:

— Revela um descontrole para impedir que aparelhos de celulares ingressem no sistema prisional. Por outro lado, tem um fator positivo, de que tem havido atuação do Estado para coibir utilização de telefones nas cadeias.

Localização interfere em bloqueio de sinal

Ano após ano, a localização de celulares em presídios não para de crescer. Entre 2008 e 2017, houve aumento de 343% – de 2.535 unidades passou para 11.252 o número de aparelhos retirados dos detentos. O pico foi registrado em 2013. No ano seguinte, houve retração de 15%, mas as apreensões voltaram a subir nos quatro anos posteriores.

Conforme o promotor, os celulares chegam até as mãos de presos de diferentes maneiras: por arremessos que partiram do lado de fora dos muros, por visitantes ou ainda por agentes públicos corruptos. A alternativa mais recente tem sido enviar aparelhos pelo ar, via droneSó que essa alternativa acaba deixando o serviço mais caro, pelo risco de o equipamento ser abatido pela guarda dos presídios.

— Só para adquirir um drone com essa capacidade a pessoa vai gastar entre R$ 20 mil e R$ 30 mil — salienta uma fonte ouvida por GauchaZH, que pediu para não ser identificada.

Devido ao tamanho reduzido, muitos celulares acabam sendo apreendidos em uma revista simples. Chips são escondidos entre as roupas ou em partes íntimas. Entre 2008 e 2017, foram localizadas mais de 28 mil unidades nessas condições.

Para o juiz da Vara de Execuções Criminais (VEC) da Capital, Sidnei Brzuska, o ingresso de telefones pode ser explicado pela própria localização das cadeias:

— Em algumas cidades do Interior, os presídios ficam no Centro, com acesso fácil para a rua.

A proximidade de residências, por exemplo, inviabiliza a instalação de bloqueadores de sinal. O impeditivo não ocorre em estruturas mais afastadas, como no Complexo Prisional de Canoas, na Região Metropolitana, onde os aparelhos foram implantados em abril deste ano e estão em pleno funcionamento, segundo a juíza da VEC de Porto Alegre Patrícia Fraga:

— O resultado é muito bom. Na Penitenciária de Canoas 4, por exemplo, não há qualquer sinal. Eu mesma testei. Isso vai ser muito importante para evitar que facções tomem conta das penitenciárias.

Segundo a magistrada, a dificuldade de comunicação já fez com que presos pedissem para que seja reativado o serviço de cartas nas cinco unidades que compõem o complexo.

Susepe considera trabalho efetivo

O diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe),Fabrício Ragagnin, avalia a apreensão de 72 mil celulares em uma década nas cadeias gaúchas como demonstração de eficácia no trabalho desenvolvido para coibir a circulação de “materiais ilícitos”.  Ele ainda considera “infundada” a crítica do quadro como descontrole do sistema carcerário estadual.

— Temos, em média, duas revistas por dia. O serviço penitenciário está atuando. Hoje, só o preso tentar enviar com drone demonstra que existe controle — observa o diretor.

Sobre a sugestão de instalar telefones públicos nos presídios estaduais, Ragagnin salientou que é uma possibilidade a ser considerada:

— É uma questão de segurança, tem de ser bem pontuado.

Schirmer admite que processo é lento

Para o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, assim como ocorre no Complexo Prisional de Canoas, instalar bloqueadores de celular ainda é a melhor opção:

—  A alternativa, muitas vezes, é o bloqueador de celular. Como os presídios muitas vezes estão no meio da cidade, jogam do lado de fora para dentro. O acesso é fácil. Outra ação é escaner corporal na entrada dos presídios. Já tem alguns operando e outros que vamos comprar. Mas o custo, tanto do escaner quanto do bloqueador, é elevadíssimo.

Schirmer ainda rebate a crítica de impunidade à corrupção dos servidores e afirma que os crimes têm de ser tratados com rigor:

— Não passamos a mão por cima de qualquer conduta de servidor. Não estou dizendo que não haja. Quando se sabe, não há impunidade. O que tem é lentidão.

O levantamento obtido por GauchaZH via Lei de Acesso à Informação aponta que, entre 2008 e 2017, a Susepe e a Brigada Militar abriram 2,7 mil sindicâncias para apurar suspeitas diversas e 1,2 mil servidores, entre agentes penitenciários e policiais militares, sofreram algum tipo de punição.

Fonte: ZH

Homem morre atingindo por uma árvore em Redentora

Na tarde deste domingo (19/08) por volta das 16 horas um homem morreu enquanto realiza corte de uma árvore na Reserva Indígena do Guarita no Setor Bananeiras em Redentora.

Informações preliminares são de que o indígena Paulo César Sales estaria retirando lenha quando uma árvore caiu sobre ele, que chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), porém deu entrada já em óbito no Hospital Santo Antônio de Tenente Portela.

O Corpo foi encaminhado ao IML, a Polícia Civil investigará o caso.

Fonte: Observador Regional

Sistema irá bloquear emissão de documentos fiscais para usuários com uso indevido

Em razão do consumo indevido do ambiente de autorização de documentos fiscais eletrônicos, que chega a acarretar mais de 9 milhões de requisições em “loop” (repetidamente) em um dia, as Secretarias das Fazendas Estaduais, incluindo a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul, irão aplicar bloqueios na emissão de NF-e (Nota Fiscal eletrônica) e NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor eletrônica) por parte desses usuários. A prática está prevista na Nota Técnica 2018/002 (disponível em http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/listaConteudo.aspx?tipoConteudo=tW+YMyk/50s=) e tem como objetivo evitar o comprometimento da estabilidade e da disponibilidade dos ambientes autorizadores mantidos pelas Secretarias da Fazenda Autorizadoras e pelo Ambiente Nacional.

O consumo indevido, em sua grande maioria, é fruto de falhas nos aplicativos dos sistemas emissores de documentos fiscais eletrônicos dos contribuintes. A falha mais comum é o consumo dos Web Services do ambiente de autorização em “loop” para a mesma mensagem. Ao adotar essa prática de reenvio, o aplicativo da empresa acaba por receber sempre a mesma rejeição, sobrecarregando os sistemas.

Diante da definição, e visando evitar as penalidades previstas e outras decorrentes da falta de emissão de notas fiscais, os contribuintes devem entrar em contato com seus fornecedores de sistemas imediatamente para que realizem as adequações necessárias. Para a NFC-e, também pode ser realizada consulta ao “Manual de Boas Práticas no desenvolvimento de emissor de NFC-e”, disponível em http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/exibirArquivo.aspx?conteudo=gONQatXTm1U=.

 Principais Rejeições

As principais rejeições que fazem com que a aplicação da empresa opere em “loop” são:

– Rejeição “778 – Informado NCM inexistente”

Aplicativo da empresa envia a NFC-e e recebe a rejeição “778 – Informado NCM inexistente”. A aplicação da empresa se mantém em loop enviando a mesma NF-e / NFC-e muitas vezes no mesmo dia, e em alguns casos durantes vários dias, recebendo sempre a mesma rejeição.

Ação da empresa: revisar previamente o seu cadastro de produtos, evitando esse tipo de rejeição. Caso ocorra, corrigir o cadastro e o item correspondente na Nota Fiscal antes do reenvio.

– Rejeição “204 – Duplicidade de NF-e”

Aplicativo da empresa envia a NF-e / NFC-e para o ambiente de autorização e este documento fiscal eletrônico é autorizado. Provavelmente o aplicativo da empresa, por algum motivo, não recebe a resposta do ambiente de autorização, reenviando a mesma NF-e / NFC-e em loop, de modo a receber sempre a mesma rejeição.

Ação da empresa: ao identificar esse erro, marcar a nota como autorizada e não enviá-la novamente. Caso necessário, o protocolo de autorização pode ser obtido pelo Web Service de consulta protocolo, informando a chave de acesso correspondente.

 – Rejeição “539 – Duplicidade da NF-e, com diferença na Chave de Acesso”

Caso semelhante ao anterior, mas neste caso o aplicativo da empresa reenvia a mesma NF-e / NFC-e, com a mesma Série e Número da NF-e, mas com tipo de emissão diferente (emissão em contingência). O ambiente de autorização devolve a rejeição “539 – Duplicidade da NF-e, com diferença na Chave de Acesso” e o aplicativo da empresa se mantém em loop, reenviando a mesma mensagem e recebendo a mesma rejeição.

Ação da empresa: nesse tipo de rejeição, a aplicação da SEFAZ Autorizadora retorna a chave de acesso da Nota Fiscal previamente autorizada. Ao identificar esse erro, marcar a nota como autorizada e não enviá-la novamente. Caso necessário, o protocolo de autorização pode ser obtido pelo Web Service de consulta protocolo, informando a chave de acesso da Nota Fiscal previamente autorizada.

 – Rejeição “291 – Certificado de Assinatura – Data de Validade”

Todas as NF-e / NFC-e são assinadas digitalmente com o Certificado Digital da empresa emitente. O aplicativo da empresa não mantém controle sobre a Data de Validade deste Certificado Digital e continua utilizando um Certificado Digital vencido para a assinatura dos documentos enviados. Todos os documentos fiscais são rejeitados com a rejeição “291 – Certificado de Assinatura – Data de Validade” e a empresa se mantém por dias utilizando um certificado vencido e recebendo a mesma rejeição.

Ação da empresa: a aplicação da empresa deve manter controle sobre a data de vencimento do certificado digital, evitando a ocorrência desse tipo de erro. Caso ocorra, as notas rejeitadas precisarão ser assinadas com um certificado digital válido antes de serem reenviadas.

 – Rejeição “383 – Item com CSOSN indevido” e Rejeição “766 – Item com CST Indevido”

As empresas participantes ou não do Simples Nacional informam esta condição na Nota Fiscal, preenchendo o campo de CRT (Código de Regime Tributário) com o valor correspondente. Em relação à tributação do ICMS, para cada item deve ser informado o CST (Código de Situação Tributária) ou CSOSN (Código da Situação da Operação do Simples Nacional), conforme o CRT informado. O aplicativo da empresa falha na manutenção desta informação, desrespeitando uma validação simples e documentada no MOC (Manual de Orientação do Contribuinte), recebe a rejeição e se mantém em loop reenviando a mesma NF-e / NFC-e, de modo a seguir recebendo a mesma rejeição.

Ação da empresa: a aplicação da empresa deve controlar a forma de tributação da nota fiscal em conformidade com os dados do contribuinte informados também nessa mesma nota fiscal, evitando tal rejeição. Caso ocorra, corrigir a informação do contribuinte (campo CRT) ou do item (campo CST ou CSOSN), deixando-as em conformidade antes de reenviar a nota fiscal.

Fonte: Receita Estadual

Pesquisa indica que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente

Condição provoca baixa auto-estima e dificulta namorar e fazer amigos

Tânia Rêgo/Agência Brasil

A perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos, segundo dados de pesquisa que ouviu 600 latino-americanos, entre eles 151 brasileiros. O estudo Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, feito pela Edelman Insights, destaca ainda que, para 32% dos entrevistados, a perda de dentes os impede de ter um estilo de vida saudável e ativo.

De acordo com o estudo, no Brasil, 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias, sendo que uma em cada cinco delas tem entre 25 e 44 anos. A pesquisa ressalta ainda que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente e 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos.

Segundo a pesquisa, 52% dos entrevistados disseram que a perda de dentes deixou a aparência do seu rosto pior; 43% afirmaram que a perda de dentes lhes atrapalha namorar ou paquerar; e 21% disseram que a condição lhes impediu de fazer novos amigos. Sobre autoestima e fala, 38% dos entrevistados manifestaram se sentirem mais inseguros para ir a festas e eventos sociais; e 41% relataram mais dificuldade na pronúncia das palavras após a perda de dentes.

 “É preciso compreender as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que perderam os dentes e ajudá-las a encontrar um bom especialista que as auxilie na escolha de uma prótese adequada, de boa qualidade. O objetivo é que os pacientes tenham acesso à informação e conheçam os melhores produtos disponíveis no mercado para confecção, fixação e limpeza da prótese”, destacou a odontogeriatra Tânia Lacerda, integrante da Câmara Técnica de Odontogeriatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo.

Fonte: Agência Brasil

Unidades de saúde do RS abrem neste sábado para vacinar contra pólio e sarampo

No Rio Grande do Sul, 87% das crianças de um a menores de cinco anos ainda devem se vacinar. No país, foram convocadas 11 milhões de crianças para a Campanha de Vacinação, que vai até 31 de agosto

Sábado também é dia de vacinação! Por isso, todas as crianças de um a menores de cinco anos devem buscar os mais de 36 mil postos de vacinação para receber a vacina contra a poliomielite e o sarampo. As unidades de saúde realizam o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo. No Rio Grande do Sul, 87% das crianças que fazem parte do público-alvo ainda precisam se vacinar. Pais e responsáveis devem levar as crianças independente da situação vacinal anterior, já que neste ano a campanha é indiscriminada. A expectativa é vacinar mais de 11 milhões de crianças até 31 de agosto.

“A campanha vai até 31 de agosto, mas o Dia D é neste sábado, 18 de agosto. Deixo aqui o convite, faça a sua parte, leve seus filhos para ser vacinados e os proteja contra a pólio e o sarampo, independentemente da situação vacinal deles. As crianças protegidas, ajudam a proteger toda a família”, enfatiza o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Para a poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina serão vacinadas com a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As crianças que já tiverem tomado uma ou mais doses receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite – VOP). Em relação ao sarampo, todas as crianças devem receber uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal. A exceção é para as que tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias, que não necessitam de uma nova dose.

VACINA

Até o momento, mais de 3,6 milhões de doses das vacinas contra a pólio e sarampo foram aplicadas em crianças de todo o país. Foram 1,8 milhão de crianças vacinadas contra a pólio e contra o sarampo, o que corresponde a cerca de 16% do público-alvo para cada uma das vacinas. No Rio Grande do Sul, 144.147 doses das vacinas foram aplicadas, correspondendo a 13,74% para poliomielite e 13,51% para sarampo.

Entre os estados com melhor cobertura vacinal neste momento, estão: Rondônia, com 45,01% para a pólio e 43,84% para o sarampo, seguido por São Paulo com 28,35% pólio e 27,91% sarampo. Entre as coberturas mais baixam, destacam-se: Amazonas, com 3,23% do público-alvo vacinado para pólio e 3,24% para sarampo e Roraima, que tem 4,98% pólio e 3,60% sarampo.

“Os serviços de saúde têm até 15 dias, após o final da campanha, para inserir no sistema as informações das doses aplicadas. No entanto, é de extrema importância que todos os pais e responsáveis levem suas crianças para serem vacinadas e assim ficarem devidamente protegidas”, explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

CASOS DE SARAMPO 

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Até o dia 14 de agosto, foram confirmados 910 casos de sarampo no Amazonas e 5.630 permanecem em investigação. Já em Roraima, foram 296 casos confirmados e 101 continuam em investigação.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.  Casos isolados, relacionados à importação, foram identificados em São Paulo (1), Rio de Janeiro (14); Rio Grande do Sul (13); Rondônia (1) e Pará (2). As medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados. Até o momento, foram confirmados seis óbitos por sarampo, quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros).

Por: Amanda Mendes – Agência Saúde

Detran do RS publica editais com nomes de motoristas com direito de dirigir suspenso ou cassado

São mais de 1,5 mil motoristas que devem entregar a CNH, ou passar por cursos de reciclagem.

(Foto: Palácio Piratini/Divulgação)

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) publicou no diário oficial de quinta-feira (16) a notificação, por meio de editais, de 1.125 motoristas com direito de dirigir suspenso, e 449 penalidade de cassação.

Após a publicação, o motorista tem 30 dias para apresentar recurso, ou entregar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em um centro de formação de condutores.

Foram notificados por meio dos editais, os motoristas que não foram localizados após três tentativas de entrega pelos Correios.

Pode ter o direito de dirigir suspenso o motorista que somou mais de 20 pontos em infrações, ou aqueles que sofreram uma única infração que possa gerar o processo de suspensão do direito de dirigir, como conduzir sob efeito de álcool, dirigir 50% acima do limite de velocidade, praticar rachas, furar blitz, entre outras.

O condutor pode consultar a situação de sua CNH no site do Detran.

Atualmente 107 mil pessoas estão com o direito de dirigir suspenso ou cassado no Rio Grande do Sul. Para que possam voltar a conduzir veículos, devem regular a situação da CNH ou cumprir o prazo de suspensão, além de curso de reciclagem e prova teórica.

Os que tiveram a CNH cassada ficam dois anos sem dirigir, antes da realização do curso e da prova.

Fonte: G1

Mensagem de agradecimento da família de Pedro Maronez

Pedro Maronez faleceu no dia 06 de agosto de 2018

A esposa Gladís, filhos Jorge, Paulo, Carlos e Silvia, noras Odila, Carla e Regina, genro Valdenei e netos: Aline e esposo Rogério, Renato e esposa Adriana, Eduarda, Renã, Camila, Elisa e Joaquim, ainda entristecidos com o falecimento do esposo, pai, sogro e avô Pedro Maronez, agradecem a todos que de alguma ou de outra forma auxiliaram e apoiaram neste momento difícil, em especial ao Dr. Rogério e equipe do Hospital Osvaldo Cruz de Horizontina, Dr. Cláudio Barili de Santa Rosa, Dr. Márcio Müller de Ijuí, a Funerária Zillmer pelos bons serviços prestados, aos ministros da Eucaristia Ademar de Mouyra, Madalena Dill, Jorge Baukem, Dulce Back, Veronica Kappes, Nilda Momback pela homenagem, atos de encomendação e sepultamento, ao Padre Anésio pela celebração de corpo presente, a Sociedade de Damas Aliança Douyrada e Esporte Clube Novo Aliança de Lajeado Ervas, Sociedade de Damas Flor da Primavera de Lajeado Nass, Grupo de Idosos Mãos Dadas e Escola Riachuelo de Vila Planalto e a Comunidade em geral pelas homenagens prestadas e solidariedade à família.

Pedro Maronez faleceu no dia 06 de agosto de 2018, às 18h30min no Hospital Osvaldo Cruz de Horizontina, aos 76 anos, deixando na saudade os familiares e amigos.

Mensagem:

“Não existe partida para aqueles que permanecerão eternamente em nossos corações”.